Feira de Santana

Prática de atividade física pode reduzir índice de internamento de pacientes com covid, diz personal

Para o profissional, a permanência do funcionamento das academias na cidade não só pode contribuir para esta redução de internamentos, como também minimiza a taxa de depressão causada nas pessoas.

10/03/2021 16h22, Por Gabriel Gonçalves

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Gabriel Gonçalves

No último domingo (7), foi publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia, o decreto proibindo o funcionamento de academias e estabelecimentos voltados para a realização de atividades físicas até o dia 15 de março.

Em Feira de Santana, o prefeito Colbert Martins da Silva decidiu não seguir a proibição. Em entrevista ao Acorda Cidade, o personal trainer Toquinho explicou que a prática das atividades físicas pode diminuir o risco de internação das pessoas que forem acometidas pela Covid-19.

"As atividades aqui não foram suspensas e o prefeito, em um ato nobre, permitiu que continuássemos praticando nossas atividades, até mesmo prevenindo que as pessoas possam ficar hospitalizadas. Os estudos já comprovaram que 150 minutos de atividade física durante a semana diminui cerca de 34% o risco de internação, e quando essa pessoa possui uma prática mais intensa, pode diminuir em até 44% esse risco", explicou.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Para Toquinho, a permanência do funcionamento das academias na cidade não só pode contribuir para esta redução de internamentos, como também minimiza a taxa de depressão causada nas pessoas.

"Uma atividade física hoje é de extrema necessidade para o ser humano. Essa prática, além de diminuir a lotação nos hospitais, traz outros fatores envolvidos, como a depressão. Uma pessoa que está naquele determinado momento ocupando a mente, praticando uma atividade física, está livre da ansiedade, está livre de uma depressão, então somos mais do que essenciais, pois contribuímos para o bloqueio de todo desespero emocional das pessoas", disse ao Acorda Cidade.

De acordo com o personal, para quem pratica atividades físicas com bastante frequência, o ideal é que possa realizar até 300 minutos de exercícios por semana.

"De acordo com os estudos, 150 minutos por semana é o ideal, no mínimo. Esse tempo pode variar até 75 minutos. Para aquelas pessoas que praticam as atividades de forma mais intensa, esse tempo pode chegar até 300 minutos por semana e, repito, existe o risco menor dessa pessoa, caso seja infectada pela covid-19, precisar ser hospitalizada", destacou.

Por conta dos protocolos de segurança contra o vírus, toda área interna da academia é monitorada. Segundo Toquinho, a área de musculação, onde existem mais aparelhos, é controlada para que não haja nenhum tipo de contaminação.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

"Aqui na sala de musculação, mantemos todo respeito aos protocolos, evitando com que as pessoas possam ter contato, um próximo do outro, obedecem às regras, utilizam as máscaras, e o índice de contaminação é muito baixo justamente por conta desses cuidados que são redobrados. Infelizmente, muitas pessoas ainda estão com medo de voltar a praticar as atividades físicas diárias, mas aqui não permitimos que atinja a capacidade máxima, porque a gente sabe que um dos maiores riscos de contágio é o contato de uma pessoa com a outra. Destaco também que ainda não há relatos que a doença possa ser transmitida em academias, através das atividades", concluiu.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

O Decreto Municipal Nº 12.038, publicado no dia 8 de março de 2021, diz que, "Fica autorizado o funcionamento dos estabelecimentos comerciais e de serviços, desde que se cumpram todos os protocolos de segurança para evitar a disseminação do coronavírus".

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade