Acorda Cidade - Dilton Coutinho

29 de Maio de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Política

Todas as notícias
Publicado em 23/05/2020 16h48.

Único a votar contra antecipação dos feriados, Pastor Tom discorda de fechamento geral do comércio

O governador Rui Costa sancionou a lei neste sábado após aprovação na Assembleia Legislativa da Bahia.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Único a votar contra antecipação dos feriados, Pastor Tom discorda de fechamento geral do comércio

Andrea Trindade

Pastor Tom foi o único deputado estadual a votar contra o projeto de lei que antecipa os feriados de São João (24 de Junho) e Independência da Bahia (2 de julho) para os próximos dias 25 e 26 de maio. O projeto, de autoria do Poder Executivo, foi relatado pelo deputado estadual Hilton Coelho e aprovado com o voto majoritário das bancadas do governo e da oposição, em sessão virtual realizada neste sábado (23), na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). Logo após a votação, ainda no fim da manhã, o governador Rui Costa sancionou a lei.

Ao Acorda Cidade, Pastor Tom declarou que é contra o fechamento total do comércio e que o governador não precisaria enviar para a Assembleia Legislativa para decretar a antecipação.

“Fui o único que votou contra esse projeto. Não sei pra que isso. O governador quando quer uma coisa ele faz decretos e fecha como os prefeitos estão fazendo. Usar o poder legislativo para votar uma lei dessa? Primeiro porque eu sou contra o fechamento geral do comércio, porque quem sofre com isso são os bairros periféricos, são as pessoas que moram nestes bairros que sofrem porque vivem do comércio. A pessoa que juntou seu dinheiro tem condições de se manter aí 10, 20, 30 dias, e quem não tem? Eu moro na Rua Nova e vejo o sofrimento do povo com o comércio fechado. Primeiro, sou a favor do comércio aberto com restrições e, segundo, a atribuição de oferecer uma saúde melhor é do executivo. Eles tiveram o tempo todo para equipar os hospitais, aí chega uma pandemia dessa e quem sofre são os menos favorecidos (...). Votei contra porque quando eles querem fazer eles fazem”, declarou.

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Nelson Leal, afirmou que este “é mais um esforço do governador Rui Costa, e dos prefeitos” que vão alterar as datas dos feriados municipais, para conter a disseminação do coronavírus e evitar o colapso do sistema de saúde pública. O chefe do legislativo estadual ressaltou a atuação dos líderes parlamentares Sandro Régis e Rosemberg Pinto, e lembrou que as duas datas são muito caras ao povo baiano, principalmente o São João no interior. Para o presidente Nelson Leal, “o importante, neste momento, é salvar vidas porque vivos, todos poderão festejar no ano que vem.”

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade e da Ascom da Alba

Leia também

Feriado antecipado em Feira de Santana será o de Corpus Christi, confirma prefeitura

Rui Costa sanciona lei que antecipa feriados na Bahia neste ano

Assembleia Legislativa aprova antecipação dos feriados de São João e 2 de Julho

Prefeitura de Feira de Santana publicará decreto sobre antecipação de feriados

Rui anuncia antecipação de feriados em Feira, Salvador e mais 7 cidades da Bahia

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Aras se manifesta contra pedido para apreender celular de Bolsonaro
Política

Aras se manifesta contra pedido para apreender celular de Bolsonaro

Pedido para apreensão foi feito por partidos da oposição.

Câmara aprova negociação de dívidas de micro e pequenas empresas
Política

Câmara aprova negociação de dívidas de micro e pequenas empresas

Empresas devem participar do Simples Nacional.

Câmara aprova MP que fixou salário mínimo para R$ 1.045; entenda
Política

Câmara aprova MP que fixou salário mínimo para R$ 1.045; entenda

A proposta entrou em vigor em fevereiro, mas precisa ser aprovada pelo Congresso para virar lei em definitivo....

Vídeo

Auxílio emergencial: filas tranquilas em agências da Caixa neste feriado antecipado de São João Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram