Acorda Cidade - Dilton Coutinho

22 de Outubro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Brasil

Todas as notícias
Publicado em 06/04/2020 10h09.

Governo regulariza logística reversa para eletroeletrônicos

Empresas do segmento são obrigadas a implantar sistemas de coleta para os resíduos.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Governo regulariza logística reversa para eletroeletrônicos
Foto: Reprodução

Acorda Cidade

Publicado no Diário Oficial da União no último dia 13 de fevereiro, o Decreto nº 10.240 regulamentou o processo de logística reversa para produtos eletrônicos no Brasil. Para simbolizar o comprometimento do Estado e iniciativas do setor, houve uma solenidade no Palácio do Planalto com a presença do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles entre membros representes dos convênios que atuaram em dez estados brasileiros: GO, MT, RO, SC, CE, MS, PR, MS, MG e SP.

Este decreto dispões sobre o art. 33 e art. 56 da já instituída Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/10), que norteia o tratamento dos resíduos gerados no Brasil em todas as etapas da cadeia produtiva. Com a assinatura, o país a expectativa é que os atuais 173 pontos de coleta de eletrônicos espalhados pelo país chegue a 5.000 nos maiores municípios da Federação até o ano de 2025.

A regulamentação foi fruto de anos de negociações entre entidades governamentais que foram concluídas entre o Ministério do Meio Ambiente e Abinee, Abradisti, Assepro Nacional, entidades do setor, e a Green Eletron (Gestora para Resíduos de Equipamentos Eletroeletrônicos Nacional).

Como a logística reversa de eletrônicos funciona?

O conceito de logística reversa como abordado na PNRS determina a responsabilidade de fabricantes pela coleta de embalagens e produtos no final de ciclo de vida com alto grau de impacto ambiental.

A medida visa que essas embalagens retornem aos fabricantes para tratamento adequado dos resido que não devem ser encaminhados aos aterros sanitários comuns, pois seu potencial poluente é nocivo ao meio ambiente. A prática já é obrigatória, por exemplo, para fabricantes de agrotóxicos, embalagens plásticas de óleos lubrificantes, pneus e lâmpadas e pilhas.

Agora, com a regularização da logística reversa para equipamentos eletrônicos, seus fabricantes, importadores e distribuidores precisam recolher o lixo eletrônico nos postos de coletas para seu tratamento e, se possível, reciclagem adequados. Para isso, as empresas precisam alinhar suas práticas de gerenciamento de resíduos sólidos, medida já obrigatória e comum em diversos segmento desde a implementação da PNRS.

Nestes processos, ferramentas podem ajudar as empresas a verificar seus limites, pontos de atenção de geração de resíduos e também alinhar seus indicadores para emissão de relatórios e documentos. É o caso da VG Resíduos, startup recentemente premiada com o Certificado B de Avaliação de Impacto. Além de fornecer a assessoria e programas necessários para todas as etapas do gerenciamento, a VG Resíduos também oferece às empresas uma plataforma para compra e venda de resíduos.

Sua plataforma Mercado de Resíduos possibilita que empresas anunciem a quantidade e natureza de seus resíduos numa espécie de leilão em que os tratadores especializados adquirem o material para suas atividades. Este comércio de nicho permite a diminuição dos impactos ambientais e também
incrementar a receita das empresas.

É válido ressaltar que o lixo eletrônico é um dos materiais mais valorizados dentro dos mercados de reciclagem. 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

1 em cada 4 adultos da cidade de SP já tem anticorpos da Covid, indica estudo
Coronavírus

1 em cada 4 adultos da cidade de SP já tem anticorpos da Covid, indica estudo

Percentual equivale a cerca de 2,2 milhões de pessoas com mais de 18 anos que vivem na capital paulista. Estu...

Economia

Caixa reduz taxas do crédito imobiliário

Novas condições estão disponíveis a partir desta quinta-feira (22).

Caixa de restaurante é demitido após comentário ofensivo sobre cliente: 'O animal não sabe onde mora'
Bahia

Caixa de restaurante é demitido após comentário ofensivo sobre cliente: 'O animal não sabe onde mora'

Morador de São Roque (SP) postou nas redes sociais sobre comentário achado na comanda de entrega.

Vídeo

Confira os ganhadores da Campanha Liquida Feira Social 2020 Veja mais Vídeos ›

Podcast

Entrevista com o candidato a prefeito de Feira de Santana, José de Arimatéia (Republicanos)
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram