Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  •  Reserva Lumiere
  •  Reserva Lumiere
20 de Agosto de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Polícia

Todas as notícias
Publicado em 11/06/2019 11h41.

Diante do alto índice de dengue, empresário toma iniciativa de limpar área de complexo policial

O filho do investigador, o empresário Jaçom Bandeira, decidiu no último sábado (8), iniciar uma limpeza e fazer algumas melhorias no complexo.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Diante do alto índice de dengue, empresário toma iniciativa de limpar área de complexo policial
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Rachel Pinto

Atualizada às 14:31

Se o Investigador Bandeira estivesse vivo, com certeza ia ficar muito decepcionado em ver a situação de abandono e descaso em que se encontra o Complexo Policial, no conjunto Jomafa, Feira de Santana que foi batizado há 35 anos com o seu nome.

O investigador veio de Salvador para Feira de Santana como guarda civil e aqui fez história com o seu trabalho na Polícia Civil. Foi exemplo de profissionalismo, seriedade e mesmo com poucos recursos fazia um trabalho de excelência junto a comunidade. Além de seu legado na polícia, o investigador ainda hoje é motivo de exemplo de orgulho e admiração da família e de amigos.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Tamanha foi a sua importância, que incomodado com a situação em que se encontra o Complexo Policial Investigador Bandeira, localizado no bairro Jomafa, e diante da falta de providências do poder público, o filho do investigador, o empresário Jaçom Bandeira, decidiu no último sábado (8), iniciar uma limpeza no complexo.

Ele contou em entrevista ao Acorda Cidade que a iniciativa da limpeza surgiu após várias reclamações de pessoas próximas sobre o local e também em respeito a memória do seu saudoso pai que teve o nome registrado em um equipamento público e que atualmente funciona no meio da sujeira e de sucatas de veículos.

No Complexo Policial existe o Departamento de Polícia Técnica (DPT), a Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) e também a 1ª Delegacia e a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR).

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

“Eu decidi limpar o complexo por conta própria. Várias pessoas chegaram até mim reclamando sobre o abandono do local. Achei por bem em fazer uma melhoria dentro das minhas possibilidades. Levei duas irmãs minhas que vieram de São Paulo para visitar o complexo e chegando lá foi uma decepção. Elas viram que estava totalmente abandonado e eu tive a iniciativa para que o Complexo Policial Investigador Bandeira seja um local decente que as pessoas cheguem e encontrem tudo limpo e organizado”, afirmou Jaçom, filho do investigador.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Jaçom disse ao Acorda Cidade que além da limpeza, capinação e pintura, a placa de inauguração do equipamento que estava deteriorada também já foi reformada. Será feita a limpeza na parte interna do pátio onde ficam as viaturas, além da pintura na parte externa.

“Ainda não cheguei a conversar com a coordenadoria de Polícia Civil, mas a gente vai se dirigir ao coordenador para solicitar a autorização. A limpeza será de início na frente, porque a parte do fundo já é uma parte mais pesada. Vai necessitar de guincho para tirar carro e colocar em outros cantos , mas a parte da frente nós vamos deixar tudo zero bala”, garantiu.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

De acordo com Jaçom, a parte da frente da coordenadoria também terá algumas melhorias. Ela informou que vai reformar os assentos e a área de entrada.

O filho do investigador Bandeira contou que lamenta ver o complexo policial que leva o nome do pai apresentando tanta precariedade na estrutura física. Até os portões de entrada estão quebrados e não podem nem ser fechados. Ele afirmou ao Acorda Cidade que assumirá mais esse conserto.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Vereador pediu interdição do local

Na última sexta-feira (7), o vereador Isaías de Diogo do (PSC) pediu na Câmara Municipal a interdição do Complexo Policial Investigador Bandeira. Ele comentou sobre a ocorrência dos focos de dengue no local e animais peçonhentos como cobras, devido ao acúmulo água parada e lixo.

Isaías de Diogo denunciou a situação ao Ministério Público (MP) e convidou o órgão para uma sessão na Câmara esta semana. O vereador considerou a atual realidade do equipamento como um caso de calamidade pública.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

“Recentemente estivemos no Complexo Investigador Bandeira e observamos o absurdo que está acontecendo há vários anos naquele local, então solicitamos ao poder público, a interdição daquele equipamento e no MP. Na semana que vem, dia (13) às 14h, o MP vai estar presente nessa Casa para que a gente traga uma solução para quem anda e mora naquela região. Precisamos dá um fim aquele cemitério de carros”, acrescentou.

Quem foi investigador Bandeira

Embora o nome do investigador esteja em evidência no momento devido às péssimas condições do complexo policial, vale ressaltar que o Investigador Bandeira, homem que tinha como nome de batismo Antônio Pereira dos Santos, teve grande relevância para a sociedade feirense pelos mais de 40 anos de serviços prestados a comunidade através da Polícia Civil.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Seu filho Jaçom Bandeira, relembra que o pai trabalhava praticamente só, utilizando um revólver calibre 38 e não contava com apoio nem de viaturas nem de recursos tecnológicos. Os bandidos respeitavam o investigador e o nome e o trabalho do Investigador Bandeira ficaram conhecidos em toda a Bahia.

“Se falasse o nome Antônio Pereira dos Santos ninguém sabia quem era. Mas, quando falava-se Investigador Bandeira já sabiam que se tratava de meu pai. Ele ganhou esse apelido ainda quando morava em Salvador. Existia uma família chamada Bandeira e diziam que ele se parecia com essa família. Aí esse nome pegou. Ele veio para Feira de Santana já conhecido como o Investigador Bandeira”, declarou.

Jaçom contou ao Acorda Cidade que ainda criança morou com a família na Rua de Aurora em Feira de Santana. Muitas pessoas batiam a porta da residência a procura do investigador para pedir ajuda.

“Lá em casa parecia uma delegacia. Toda hora era gente procurando meu pai. Ele era um homem honesto, simples e investigava e descobria os fatos policiais. Ele sempre tomava a iniciativa para resolver os problemas”, frisou.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

O batismo do Complexo Policial com o nome de Investigador Bandeira aconteceu durante a gestão do ex-governador João Durval Carneiro. No bairro Jardim Cruzeiro também existe uma rua que leva o nome do investigador.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade | Trecho da frente do Complexo Polical que já foi limpo e capinado

Bandeira, morreu aos 64 anos de idade, vítima de complicações de saúde.

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade.

 

Leia também:

Limpeza de sucatas de veículos do complexo policial depende de decisões superiores, diz coordenador

Audiência pública discute ações para combater focos do mosquito da dengue em complexo policial

 Com mais de 30 anos de existência, Complexo Policial 'sofre' com estado de abandono

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Morador de Serrinha é preso em flagrante acusado de roubar veículo em Feira
Polícia

Morador de Serrinha é preso em flagrante acusado de roubar veículo em Feira

Acusado foi abordado quando estava estacionado no bairro Eucalipto.

Polícia Civil vai intensificar ações de combate ao tráfico de drogas no Centro de Abastecimento
Feira de Santana

Polícia Civil vai intensificar ações de combate ao tráfico de drogas no Centro de Abastecimento

O delegado Roberto Leal frisou que a polícia vai dar continuidade as ações no entreposto comercial, princip...

PRF apreende 150 kg de carne bovina irregular na BR-116, em Feira de Santana
Feira de Santana

PRF apreende 150 kg de carne bovina irregular na BR-116, em Feira de Santana

Caso aconteceu na manhã desta terça-feira (20).

Vídeo

Vídeo mostra suspeito de crime no bairro Tomba; polícia pede ajuda da população para localizá-lo Veja mais Vídeos ›

Podcast

Mudanças devido a interdição de prédio deixam o trânsito congestionado no centro de Feira de Santana
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram