Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • BAHIA AQUI É TRABALHO JUNHO 2
  • BAHIA AQUI É TRABALHO JUNHO 1
20 de Junho de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Arquivo (Polícia)

Todas as notícias
Publicado em 16/09/2014 07h50.

Com 30 anos de existência, Complexo Policial 'sofre' com estado de abandono

Mato e lixo tomam conta de toda a área externa, que ainda se encontra cheia de veículos que não têm destinação.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Com 30 anos de existência, Complexo Policial 'sofre' com estado de abandono
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Ed Santos

Com a inauguração do Complexo de Delegacias de Feira de Santana, no bairro Sobradinho, em fevereiro deste ano, o Complexo Policial Investigador Bandeira ficou com mais espaços livres. Entretanto o local encontra-se em estado de abandono, necessitando de uma grande reforma.

O complexo localizado no Conjunto Jomafa ainda abriga o Departamento de Polícia Técnica (DPT), a 1ª Delegacia e a 3ª Ciretran, além da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) e a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR). Mesmo com estas unidades em pleno funcionamento, o estado de conservação do conjunto está muito baixo: o mato toma conta de toda a parte externa, além dos passeios irregulares.

Outra situação verificada pela reportagem do Acorda Cidade é o grande número de veículos espalhados por toda a área externa: muitos são recuperados e ficam à deriva, sujeitos à ação do tempo. Enquanto outros, envolvidos em inquéritos policiais, ficam à disposição da Justiça, que por sua vez não lhes dá uma destinação.

O lixo e o mato também tomam conta dos jardins, que se tornam um foco evidente de transmissão de doenças. Se na parte externa a situação se encontra desta forma, internamente o quadro também não é dos melhores, com várias mesas quebradas, cadeiras com forros rasgados, sem falar em diversos materiais que são apreendidos, ou mesmo recuperados pela polícia e que não têm nenhum tipo de destinação definida.

Vale lembrar que o Complexo Policial Investigador Bandeira foi inaugurado em 1984 e poucas intervenções foram realizadas ao longo destes anos. No setor de carceragem, apenas foi colocada uma grade para isolar os presos da imprensa e de outras pessoas que circulam pelo local.

Durante este tempo, várias rebeliões aconteceram, várias vezes as celas foram depredadas e somente medidas paliativas foram adotadas, prorrogando ainda mais a situação precária da infraestrutura do órgão.

Fotos: Ed Santos/Acorda Cidade
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Mundo

Ataque de homens armados a hotel de Burkina Faso deixa 20 mortos e 15 feridos

A Al Qaeda no Magrebe Islâmico reivindicou a autoria do ataque ao Hotel Splendid e ao café.

Juristas defendem penas alternativas em vez de prisão
Polícia

Juristas defendem penas alternativas em vez de prisão

O evento começou ontem (20) no Riocentro, centro de convenções do Rio de Janeiro. Estão previstos debates ...

Suspeito de assalto morto em pizzaria era fugitivo do presídio
Feira de Santana

Suspeito de assalto morto em pizzaria era fugitivo do presídio

Até o momento, o autor dos tiros não foi identificado. O cofre da pizzaria estava aberto e a porta de vidro ...

Vídeo

Senado Aprova (10 a 14 de junho) — O mais importante que o Senado aprovou nesta semana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Motoristas relatam dificuldade para retirar carros apreendidos de pátio terceirizado
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram