Vigilância Sanitária apreende 300 quilos de carne clandestina

A carne não tinha qualquer procedência e é imprópria para consumo, segundo a chefe da Divisão de Vigilância Sanitária, Elicarla Souza.

01/04/2010 às 10h02, Por Dilton e Feito

Compartilhe essa notícia

Uma ação realizada entre a Vigilância Sanitária do Município e a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) no Centro de Abastecimento, na madrugada desta quarta-feira (31), resultou na apreensão de 300 quilos de carne clandestina das espécies bovina, suíno, caprino e vísceras deterioradas.

Foto: Secom

A carne não tinha qualquer procedência e é imprópria para consumo, segundo a chefe da Divisão de Vigilância Sanitária, Elicarla Souza. Também foram fiscalizados os peixes, observando a coloração, mas a equipe não encontrou irregularidade. O órgão lavrou um auto de apreensão da mercadoria e orientou os vendedores a não o adquirirem dessa forma nem tampouco comercializarem esse produto duvidoso, já que a fiscalização vai continuar no Centro de Abastecimento, em feiras livres e barreiras rodoviárias. O material foi encaminhado para o aterro sanitário.

A ação faz parte de uma campanha da Vigilância Sanitária no combate a carne clandestina e está sendo desenvolvida todos os finais de semana nas feiras livres da cidade. “Também vamos fazer em dias aleatórios, na madrugada e final da tarde em busca dessas pessoas que insistem em comercializar a carne clandestina”, declara Elicarla Souza.

Ao adquirir a carne, ela orienta que o consumidor solicite o Certificado Sanitário para comprovar a procedência do produto, sendo observado como a mercadoria está sendo manuseada e exposta.A ação contou com 20 profissionais da Vigilância Sanitária, o que inclui técnicos, veterinários e inspetores sanitários, além da Guarda Municipal e da Adab. As informações são da Secom.

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade