Feira de Santana

Veterinária explica sobre a importância da odontologia especializada em cavalos

Poucos profissionais atuam na área da Bahia, conforme explicou a médica veterinária Jaqueline Cruz.

05/06/2021 17h37, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Laiane Cruz

A odontologia equina é uma importante área da prática clínica, que está em ascensão e traz muitos benefícios para a equideocultura. Isso porque influencia no bem estar dos cavalos e melhora o desempenho do animal em diversas áreas. O foco principal está nas alterações que podem surgir na cavidade oral dos equinos, buscando identificar e resolvê-las. Poucos profissionais atuam na área da Bahia, conforme explicou a médica veterinária Jaqueline Cruz.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

“A odontologia equina consiste no tratamento de toda a cavidade oral dos equinos, e o dentista do cavalo tem como função restabelecer as funções mastigatórias desses animais, avaliando todo o sistema que envolve todas as estruturas da cavidade oral, da mastigação, como a temporomandibular, o periodonto, os dentes, a língua, os músculos da mastigação, bochechas mucosas e todos os tecidos envolvidos. É uma especialização, onde na Bahia só tem um profissional especializado e agora eu sou a primeira mulher do estado a estar se especializando juntamente com um colega, que é o segundo profissional homem da Bahia a fazer essa especialização”, informou.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

De acordo com Jaqueline Cruz, a profissão ainda traz muitos desafios, pois é pouco conhecida, porém fundamental para a saúde bucal dos equinos. “Os proprietários e tratadores ainda não veem a odontologia equina como importante e, ainda por cima, é um tratamento caro. Mas quando a gente compara esse tratamento com o que é feito na pata dos animais, é um tratamento que sai ainda mais barato e é tão importante quanto”, ressaltou.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

Ela contou que durante o tratamento o animal é sedado e a ansiedade é controlada, para dar maior bem estar ao cavalo. “Visando dar mais conforto pra o animal, a fim de restabelecer a funcionalidade mastigatória dele e promover mais qualidade de vida”.

A médica veterinária apontou ainda os principais problemas ligados à saúde bucal dos cavalos. “A campeã de todas é as pontas excessivas de esmalte, pois pra quem não sabe os dentes dos equinos crescem por toda a vida, geralmente de 2 a 3 milímetros por ano, mas também a gente encontra o dente de lobo, que é o primeiro pré-molar e a gente faz a extração, uma vez que animais que são montados têm muita reação quando coloca a embocadura, o chamado bridão, as fraturas de mandíbulas, então são vários. Em todo animal deve ser feito um tratamento odontológico, porque os dentes do cavalo crescem por toda a vida e à medida que vão crescendo vão desenvolvendo patologias. Antigamente os animais eram criados em pastejos e hoje a rotina desses animais foi completamente modificada. Passaram a ser animais mais confinados, que comem apenas ração, e aí modificou toda a forma de mastigar, o que faz surgir muitas patologias”, destacou Jaqueline Cruz.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

Sinais de problemas

Com relação aos sinais de algo que pode não estar bem com os equinos, a especializa afirmou que os tratadores podem verificar a perda de peso, o animal mastigar e jogar o alimento ao chão, juntar o alimento na boca, o hábito de molhar a boca pra aliviar a dor, socialização comprometida com outros animais, não aceitar ser tocado na cabeça, odor na boca do animal, fibras muito longas nas fezes, entre outras situações. No entanto, ela esclarece que nem sempre esses sinais são tão evidentes. “Nem sempre quer dizer que o animal tem uma patologia e tem esses sinais, por isso a importância do dentista.”

Para Jaqueline Cruz, a área é promissora, mas carece de maior divulgação sobre a importância do tratamento. Além disso, existem profissionais veterinários que não são especializados em odontologia equina, mas atuam como dentistas de cavalos.

“Eu sou formada há um ano e na odontologia equina tem seis meses de especialização. Na área existem vários profissionais que atuam como dentistas de cavalo, mas que não são especializados, fizeram apenas um curso. Eu queria ressaltar a importância do tratamento preventivo, que aqui no Haras Boa Esperança, onde a gente está prestando atendimento, eles fazem o tratamento preventivo por possuírem um carinho com os animais e possuírem animais de alto valor zootécnico”, concluiu.

Fotos: Ed Santos/ Acorda Cidade

 

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade