Vereador solta o verbo na Câmara

Getúlio Barbosa critica visita da ministra Dilma Rousseff a Feira de Santana.

13/10/2009 12h51, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Deu no site da Câmara Municipal

Foto:divulgação/CMFS

O vereador Getúlio Barbosa (PP), em seu pronunciamento na tribuna da Casa da Cidadania, declarou que a vinda da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, a Feira de Santana, na última sexta-feira, com o objetivo de visitar obras e autorizar privatização de rodovias, foi um evento de cunho político. Para o vereador, a ministra veio ao município visando apenas as eleições de 2010.
 
Getúlio teceu várias críticas aos membros do Partido dos Trabalhadores. Ele disse que ficou perplexo com uma faixa de agradecimento que os petistas fizeram parabenizando o Ministério dos Transportes pela duplicação da BR 116 e a privatização da BR 324.  “Agradecer a duplicação de uma estrada que eles não estão fazendo. Somos nós que vamos pagar a duplicação. É muita hipocrisia desse governo”, bradou.

O vereador também protestou contra a visita que a comitiva do PT fez às obras do Hospital da Criança. “Esse hospital vai bater recorde de visitas. Todas as vezes que os políticos do alto escalão do PT e seus aliados vem a Feira de Santana tem que passar por lá”. Conforme Getúlio, até o final do governo Wagner, o Hospital da Criança não estará funcionando 50% de sua capacidade.

Em seguida, Getúlio questionou a postura ideológica de Dilma Rousseff. “Não se faz comunista como antigamente. Quarta-feira, Dilmão estava num culto evangélico, em São Paulo. Sexta-feira, na missa do Bonfim, vestida com roupas brancas. Por sua vez, no sábado, a ministra foi ao Círio de Nazaré, em Belém do Pará. Ou ela não é mais comunista, visto que comunista não faz essas peregrinações ecumênicas, ou Dilma já está procurando garantir sua vaguinha no céu”, ironizou. 

O vereador também contou que o secretário de Planejamento do Estado da Bahia, Walter Pinheiro, após ter passado mal no evento, foi levado para o Hospital Geral Clériston Andrade, onde recebeu atendimento com prioridade. Segundo Getúlio, “o secretário não seguiu a lógica dos mortais comuns, que é passar por uma fila, preencher a ficha, depois ir ao corredor, sentar numa maca e aguardar o atendimento. Pinheiro entrou pela frente e foi logo atendido”.

O vereador finalizou seu discurso, declarando que o secretário Walter Pinheiro passou mal porque não estava bem acompanhado. “Pinheiro é uma pessoa séria, coerente. Eu acho que ele passou mal pelas companhias que ele está vendo hoje junto de Wagner. São pessoas com posições direitistas, retrógadas, que não engrandecem em nada o governo do PT”, afirmou Getúlio.  

Metradalhora giratória

 Foto:Divulgação

É comum nos meios políticos alguém mudar de partido – ou de lado – e desabafar as mágoas. O ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, não fugiu à regra geral. Apenas demorou mais um pouco para disparar a sua metralhadora giratória contra os ex-aliados. Confiante no crescimento de sua candidatura, Geddel não se intimida e diz que não faz política com base em pesquisa, lembrando que o próprio Jaques Wagner tinha apenas 4% nas pesquisas e sua candidatura chegou a ser considerada uma piada. E nem por isso o PMDB deixou de apoiá-lo, como bem recorda o ministro.

Ruim de previsão

“Se Nelson Pellegrino fosse bom em previsão eleitoral já tinha conseguido uma vitória para a Prefeitura de Salvador”. Frase do ministro Geddel Vieira Lima, publicada na edição de hoje do Jornal Tribuna da Bahia edição de hoje (13).

Três possibilidades

Um passarinho cantou que o prefeito Tarcízio Pimenta só faltou dizer que não vai sancionar o projeto que reduz de 65 para 60 anos a idade para o idoso ter acesso ao transporte coletivo gratuitamente. Bom, o prefeito tem três possibilidades: sancionar, vetar ou deixar correr o prazo. Aí caberá à Câmara promulgar – ou não – a lei.

Fagner sexagenário

Foto:Divulgação

O cantor Raimundo Fagner entra para o rol dos sexagenários nesta segunda-feira. Nascido em Fortaleza e registrado em Orós, cidade do interior do Ceará, Fagner iniciou a carreira em 1970, participando de festivais quando ainda era estudante de Arquitetura, em Brasília. O poeta sertanejo mantém forte vínculo com Feira de Santana através do ex-vereador Genésio Serafim de Lima, que é seu amigo e fã incondicional.

Samu mais protegido

Foto: Secom

Já foi anunciado que a Guarda Municipal vai acompanhar as ações do Samu, depois que uma viatura da unidade de saúde foi alvo de ataques. Vale lembrar que a medida atende uma reivindicação feita pelo repórter Ney Silva ao prefeito Tarcízio Pimenta. Agora, como a guarda vai ser estruturada para isso, já é outra questão.

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade