Política

‘Vai chegar o momento em que terei que pautar’, diz Torres sobre pedidos de impeachment do prefeito Colbert

De acordo com vereador Fernando Torres, existem mais de 10 pedidos atualmente na Câmara contra a continuidade do governo Colbert Martins.

03/05/2022 09h27, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Laiane Cruz

O presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Fernando Torres (PSD), confirmou nesta terça-feira (3) que existem mais de 10 pedidos de impeachment contra o prefeito Colbert Martins Filho, e que diante do cenário atual da administração feirense, vai chegar o momento em que terá que pautar este assunto na Casa. O parlamentar não citou, porém, quais entidades ou representantes políticos teriam protocolado esses pedidos.

“Mês passado nós contamos lá e tem mais de 10 pedidos de afastamento, a maioria com fundamento correto. O prefeito Colbert, não sei se está mal assessorado, ou se são os secretários que ele precisa trocar, ou ele mesmo é dessa forma, mas existem várias situações em que cabem o afastamento do prefeito. Mas a Câmara não vai pedir o afastamento assim aleatório. Eu mesmo sou contra a qualquer pedido desse, e quando fui deputado federal, votei contra o impeachment da presidenta Dilma. Eu acho que o gestor, quando ele ganha, tem que finalizar o mandato. O povo elegeu para que o gestor fique quatro anos, mas claro que o gestor não pode cometer vários crimes, um atrás do outro, desdenhar da Câmara, não respeitar os vereadores”, afirmou o vereador Fernando Torres.

Torres ressaltou que, mesmo contra a sua vontade, terá que colocar em pauta os pedidos de afastamento e citou como desrespeito às ações da Câmara Municipal a nova ação judicial da prefeitura junto ao Tribunal de Justiça da Bahia, para que haja a suspensão dos efeitos da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), promulgada pelos vereadores.

“O gestor não pode agir dessa forma. Está chegando o tempo em que, contra a minha vontade, vou ter que colocar o afastamento do prefeito Colbert. Vai chegar esse momento, da forma que está. Para você ver, a LDO é uma coisa que já passou, que a Justiça já deu favorável à Câmara, mas o prefeito e o procurador continuam batendo na mesma tecla em não aceitar a LDO que a Câmara Municipal votou. Várias entidades, associações, deram entrada em pedidos de afastamento. Mas essa não é a minha vontade, minha vontade é que o prefeito começou e termine o mandato em 2024. Nossa obrigação é fiscalizar a prefeitura e cumprir com o nosso papel de vereador. Mas vai chegar o momento em que teremos que pautar o afastado do prefeito Colbert”, reiterou repetidamente, sem citar quais crimes estariam sendo imputados ao prefeito.

 

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade