Feira de Santana

Unidade dos Correios fecha no distrito de Jaíba e moradores se sentem prejudicados

Agência foi fechada e ninguém dá retorno sobre a situação.

05/02/2022 07h00, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Laiane Cruz

Moradores de Jaíba, em Feira de Santana, estão insatisfeitos, pois não estão mais recebendo correspondências dos Correios, uma vez que a unidade foi fechada há seis meses no distrito.

De acordo com uma moradora, Genilda da Silva Conceição Correia, que reside há 25 anos em Jaíba, segundo informações, os Correios tinham um contrato com a prefeitura, mas a agência foi fechada e ninguém dá retorno sobre a situação.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

“Há seis que nós não recebemos as nossas correspondências. Segundo informações, os Correios tinham um contrato com a prefeitura, e até hoje nem prefeitura nem Correio, nem nada, e nossas correspondências vão para a central dos Correios, e quando a gente vai buscar falam que não tem, porque falam que só tem o que está registrado. Se a carta for simples não consta no sistema, só se for registrada. E nem todo mundo tem dinheiro pra ir lá buscar suas correspondências. A prefeitura disse que o serviço iria voltar, mas isso já tem seis meses. Contas de água e luz também não recebemos”, reclamou.

Moradora há 26 anos do distrito de Jaíba, Normeide Pereira considera isso um descaso com o distrito. Já estavam todos acostumados a receber suas correspondências e agora ficam sem sabe o que fazer.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

“Às vezes, a gente nem bota mais nada para aqui porque não sabe como vai ser, nem como vai chegar. Ultimamente o descaso está muito grande, principalmente com esse distrito. A gente está sendo prejudicado porque não sabe se tem correspondência, não pode postar nada para aqui porque não sabe se vai chegar ou não, ou então enfrentar longas filas, como passei essa semana no Correio, pessoas lá jogadas na calçada esperando abrir, para conseguir uma informação. Para ir na rua temos que gastar 10 ou 15 reais”, disse.

Fotos: Ed Santos/ Acorda Cidade

 

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade. 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade