Bahia

Única selecionada da América Latina, startup baiana i4sea participará de programa de inovação em Portugal

O Bluetech Accelerator tem o objetivo de criar “soluções ousadas e disruptivas” para a indústria mundial de Portos e Navios.

21/06/2019 10h00, Por Maylla Nunes

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Acorda Cidade

A baiana i4sea foi a única startup da América Latina selecionada para participar do programa Bluetech Accelerator. Criado pelo Ministério do Mar português, junto à Fundação Luso-Americana de Desenvolvimento (FLAD), o programa de aceleração busca gerar inovação para a indústria de Portos e Navegação a partir de “soluções ousadas e disruptivas” que devem contribuir para transformar o setor mundialmente.

Após um período de inscrições, foram selecionadas 20 startups de todo o mundo para participar de um bootcamp: uma fase imersiva, com duração de uma semana (24 a 28 de junho), irão participar de treinamentos e workshops, além de construir projetos pilotos em conjunto com cada parceiro do programa (Porto de Leixões, Porto de Sines, Inmarsat, entre outros). As melhores startups terão a oportunidade de trabalhar em conjunto com importantes representantes do setor marítimo/portuário para o desenvolvimento deste piloto e, ao fim, fechar contratos e parcerias internacionais.

“É uma porta de entrada para os portos portugueses, além de permitir integrações e parcerias com algumas das maiores empresas de tecnologia marítima do mundo. Definitivamente, será o ponto de partida para a internacionalização da i4sea”, avalia o CEO da empresa, Bruno Balbi.

No total, o Bluetech Accelerator recebeu 89 inscrições de 29 diferentes países. Além da brasileira, foram selecionadas startups de Portugal, Reino Unido, EUA, Alemanha, Israel, entre outros países. O programa pretende criar um ecossistema de inovação e de aceleração de negócios nas mais importantes áreas tradicionais e emergentes da economia marítima.

A empresa foi fundada em 2013 por um grupo de oceanógrafos e tem como principal objetivo eliminar incertezas relacionadas ao impacto da natureza na economia. É responsável pelo desenvolvimento do i4cast, primeiro software inteligente com ferramentas essenciais para ampliação da eficiência e segurança para operações portuárias. Os clientes da i4sea incluem nomes como o Terminal de Contêineres do Porto de Salvador (Wilson, Sons), Porto de Cotegipe, Capitania dos Portos da Bahia, Porto de Itajaí/SC, Enseada indústria Naval, entre outros.
 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade