Educação

UFRB ganha novos laboratórios para os cursos de engenharia em Feira de Santana

De acordo com diretor do campus a UFRB em Feira, Jackson Machado Nunes, a necessidade da implantação de laboratórios surgiu a partir do momento em que foram criados os cursos de tecnologia.

02/08/2021 11h53, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Laiane Cruz

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) inaugurou na manhã desta segunda-feira (2) cinco Laboratórios de Tecnologias, do Centro de Ciência e Tecnologia em Energia e Sustentabilidade (Cetens), na sede provisória da instituição, situada no bairro Sim, em Feira de Santana.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

Foram inaugurados os Laboratórios de Manufatura Avançada; de Processamento em Alimentos; de Energias; de Instrumentação e Mecatrônica; e de Caracterização de Materiais. O investimento foi fruto de emenda parlamentar do deputado federal, Zé Neto, no valor de R$ 1 milhão.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

De acordo com diretor do campus da UFRB em Feira, Jackson Machado Nunes, a necessidade da implantação de laboratórios surgiu a partir do momento em que foram criados os cursos de tecnologia, dentre eles engenharia, que são pioneiros para o estado, como os cursos de Engenharia de Energias, que é o único em universidade pública na Bahia, o de Engenharia de Materiais, o de Engenharia de Tecnologia Assistiva e Acessibilidade, que é o único do Brasil e o de Engenharia de Produção e o de Tecnologia de Alimentos, que tem um olhar especial para a população do campo.

“O laboratório de manufatura avançada está muito relacionado com a concepção de produtos de modo geral; o de processamento em alimentos vai trabalhar com o foco específico nos produtos agroecológicos, orgânicos, como iogurte, e outras análises químicas; no laboratório de energias, teremos o portfólio de energias renováveis, energia solar fotovoltaica, eólica e mais para frente de biomassas; o laboratório de mecatrônica e instrumentação vai permitir a automação de processos, que ocorrem no dia a dia da indústria, e o laboratório de caracterização de materiais vai nos permitir a análise de aspectos físico-químicos e novos materiais, a exemplo de materiais biossustentáveis”, explicou o diretor.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

Conforme Jackson Nunes, o campus de Feira de Santana possui atualmente aproximadamente mil estudantes matriculados. A UFRB também oferece ao município quatro cursos de pós-graduação totalmente gratuitos, que são o Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia (Profenit), que visa entregar produtos e serviços à indústria, o setor de serviços e a administração pública; o curso de mestrado profissionalizante em Diversidade, Educação e Inclusão, que de maneira interdisciplinar e transversal está disponível para acolher profissionais de diversas áreas, e duas especializações: Agroecologia e a Especialização Interdisciplinar em Energia e Sustentabilidade, que são cursos rápidos de um ano.

“De modo geral, estamos em um vetor de crescimento exponencial para trazer uma resposta à expectativa da representatividade e liderança que Feira possui, como uma cidade que é a segunda maior do estado, é capital do Portal do Sertão e um pólo representativo em diversas áreas e estamos aqui para agregar à nossa comunidade", frisou.

O professor Wilon Mazalla, do Curso Superior de Tecnologia em Alimentos na Educação do Campo, que também ganhou um novo laboratório, ressalta que este é um curso bastante importante para a realidade da agricultura familiar e é um curso inovador no contexto nacional.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

“Ele tem esse caráter bastante inovador, em bases ecológicas, sustentáveis, promovendo a soberania e segurança alimentar. Tem uma atuação na formação de profissionais e tecnólogos para atuar junto às agroindústrias da agricultura familiar, cooperativas, associações, que trabalham com a produção de alimentos. Esse profissional contribui com o fortalecimento dessas agroindústrias e da agricultura familiar, em termos de inclusão social e produtiva, geração de renda. Contribui para a realidade e uma ocupação do campo muito mais sustentável”, explicou.

Ele destacou ainda que a sociedade vive atualmente em um contexto em que a degradação ambiental vem acontecendo de uma forma muito mais significativa. E o curso visa a produção de alimentos saudáveis, sustentáveis em toda a sua cadeia, tendo em vista a crescente preocupação da população com sua alimentação.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

“É um curso que tem uma importância social e produtiva interessante. Os nossos alunos têm uma vinculação de fato com a agricultura familiar, o que é muito importante no sentido da inclusão no ensino superior. É um público que tem uma série de fragilidades e desigualdades sociais, e muito provavelmente tem dificuldade de chegar ao ensino superior”, informou.

A pró-reitora de extensão Tatiana Veloso, destacou que é importante contextualizar que a agricultura familiar no município de Feira de Santana e na região do Portal do Sertão tem uma expressão muito grande.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

“A Bahia é o estado com o maior número de agricultores familiares do Brasil, e o município de Feira de Santana junto com outros municípios, a exemplo de Monte Santo, tem um número per capita expressivo. E apesar de Feira de Santana ser um município com grande expressão urbana, tem uma expressão importante do número de agricultores per capita do nosso estado. São eles que fazem o abastecimento interno, promovem a segurança alimentar e nutricional. E ter na universidade na cidade mais um curso voltado para a educação do campo traz uma responsabilidade da universidade enquanto instituição social, de trazer a educação como direito, uma educação de inclusão, implicada com a promoção do desenvolvimento territorial”.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

O professor de Engenharia de Produção, Djoille Dan, também falou sobre a importância do laboratório para os cursos de engenharia da universidade.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

“Aqui a gente tem algumas máquinas de impressão 3D, que a gente utiliza pra fazer a parte mecânica de automação, porque primeiro temos que mecanizar, para depois automatizar. Então precisamos de uma gama de laboratórios para poder chegar nesse nível de automação. Inicialmente os processos vão ser iniciados no laboratório de manufatura avançada pra fazer a parte toda mecânica do processo, e na sequência teremos a parte de controladores lógicos, sensores, atuadores, pra gente automatizar o sistema. Aqui temos impressoras 3D, máquinas de corte e a laser. A importância de um laboratório como esse é ajudar a indústria a caminhar para o 4.0, que é automatizar seus processos, aumentar a eficiência, reduzir a taxa de desperdício, aumentar a qualidade de seus produtos pra que seja mais competitivo a nível local mundial”, esclareceu.

O deputado federal Zé Neto comemorou a entrega dos novos laboratórios à UFRB de Feira de Santana e garantiu que irá buscar mais recursos para o desenvolvimento da universidade.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

“Pra mim é extraordinário ver o avanço da UFRB. Já são 11 cursos e estamos investindo R$ 1 milhão de emendas, junto com o apoio de Robson Almeida, deputado estadual. É bom saber que nosso time, com os vereadores Ivamberg Lima, Silvio Dias, todos estão reunidos em torno de trazer mais eficiência, mais tecnologia. Esse campus é uma realidade e esse ano vamos colocar mais R$ 700 mil e em 2022 vamos começar a construir o campus na BR-116 Sul, na estrada do feijão, pra que a gente possa ver cada dia mais a UFRB se desenvolver. Isso significa mais desenvolvimento, mais especialização. Na medida em que os laboratórios são entregues e ampliados, temos condição de buscar mais recursos. Estamos contribuindo para Feira e nosso país”, afirmou Zé Neto.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

O deputado estadual Robson Almeida, que também esteve presente à solenidade, disse que a UFRB significa pesquisa, extensão, conhecimento e oportunidade para a juventude da região.

“Essa universidade é a de maior inclusão social do Brasil, com 86% de jovens de baixa renda, negros, fundamentalmente do recôncavo e região do Portal do Sertão. Feira de Santana tem um campus destacado na área de engenharia, de exatas, e hoje recebeu um importante instrumento para melhorar a graduação, a pesquisa, para melhorar a relação com a sociedade. Enquanto o governo federal tenta retirar recursos das universidades, aqui hoje através do deputado federal Zé Neto, a UFRB teve um importante apoio que vai refletir em toda a comunidade, porque a universidade vai desenvolver conhecimento, para auxiliar o setor industrial”, salientou.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade. 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade