Internacional

Twitter tira conta de Trump do ar permanentemente

Empresa diz que decisão foi tomada 'devido ao risco de mais incitação à violência'. Usuários pressionaram a rede social pela medida.

08/01/2021 21h29, Por Andrea Trindade

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Acorda Cidade

O Twitter tirou o perfil de Donald Trump do ar na noite desta sexta (8). "Após uma análise cuidadosa dos tuítes recentes do @realDonaldTrump e o contexto em torno deles, suspendemos permanentemente a conta devido ao risco de mais incitação à violência", disse a empresa.

A página de Trump tinha quase 89 milhões de seguidores. Em um post no blog da companhia, o Twitter detalhou a decisão (veja ao fim da reportagem), dizendo que perfis de autoridades eleitas e líderes mundiais não podem estar totalmente acima das regras da plataforma e nem usá-la para incitar violência.

Usuários da rede social vinham pressionando o Twitter por medidas mais drásticas desde que um grupo de apoiadores do presidente dos Estados Unidos invadiu o Congresso, na última quarta (6), durante a reunião que certificou a vitória Joe Biden nas eleições.

O ato aconteceu de forma violenta, com vandalismo, e resultou em pelo menos 5 mortes. Durante a manifestação, incentivada por Trump em discurso prévio para apoiadores, o presidente usou as redes para elogiar o grupo e tornar a questionar a legitimidade das eleições.

Naquele dia, o perfil de Trump chegou a ser temporariamente bloqueado após a manifestação. Durante o ato, o Twitter tirou 3 posts do ar e ameaçou banir Trump se ele violasse novamente as politicas da rede social.

'Glorificação da violência'

A conta foi reativada na última quinta (7) e foi por meio dela que Trump anunciou, nesta sexta, que não irá à posse de Biden, algo que não acontecia desde 1869. Este foi um dos posts que levaram o Twitter a decidir pelo banimento.

Antes dele, um outro post, também considerado para a decisão, falava que "75 milhões de grandes patriotas americanos que votaram em mim" terão uma voz gigante no futuro. "Eles não serão desrespeitados e tratados de forma injusta", completou Trump.

Segundo o Twitter, esses dos posts desta sexta violam a política da rede contra "glorificação da violência". Horas depois, na noite desta sexta, o perfil saiu do ar.

"Diante dos terríveis eventos desta semana, deixamos claro na quarta-feira que violações adicionais das regras do Twitter resultariam nesta ação", disse a empresa.
Para o Twitter, essas mensagens postadas nesta sexta precisam ser lidas no contexto de eventos mais amplos do país e considerando que as declarações do presidente podem ser usadas por diferentes públicos inclusive para incitar violência. A companhia diz que também levou em conta o padrão de comportamento do perfil de Trump nas últimas semanas.

'Congelado' no Facebook

Ainda no dia da invasão ao Capitólio, Facebook e Instagram também anunciaram um bloqueio na conta de Trump por 24 horas. Mas, na quinta (7), Mark Zuckerberg decidiu que Trump ficará impedido de postar por tempo indeterminado nessas duas redes, ao menos até a posse de Biden, marcada para o próximo dia 20.

A plataforma de streaming Twitch também decidiu suspender a conta do presidente na quinta.

Fonte: G1

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade