Tribunal de Justiça

TRT5-BA concorre ao Prêmio Innovare pelo projeto 'Gestão Judiciária - BI/eCorreição'

O projeto permite aos gestores acesso simples, rápido e eficaz às informações gerenciais com atualização diária, fornecendo uma visão geral e estratégica do funcionamento e do cumprimento das tarefas, metas nacionais e produtividade.

03/08/2020 às 08h20, Por Andrea Trindade

Compartilhe essa notícia

Acorda Cidade

O projeto “Gestão Judiciária – BI/eCorreição”, do Tribunal Regional do Trabalho 5ª Região (TRT5- BA), que tem como objetivo aumentar a eficiência na gestão processual, foi selecionado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para concorrer ao Prêmio Innovare, na nova categoria CNJ/Gestão Judiciária. No final do mês de abril, o “Gestão Judiciária – BI/eCorreição” foi um dos oito projetos aprovados para compor o Portal CNJ de Boas Práticas do Poder Judiciário e, agora, é umas das cinco iniciativas encaminhadas ao Prêmio Innovare.

Segundo a presidente do TRT5-BA, desembargadora Dalila Andrade, o “Gestão Judiciária – BI/eCorreição” contribui diretamente no gerenciamento dos processos físicos e eletrônicos das Varas do Trabalho, permitindo aos gestores acesso simples, rápido e eficaz às informações gerenciais com atualização diária, fornecendo uma visão geral e estratégica do funcionamento e do cumprimento das tarefas, metas nacionais e produtividade. “Assim a unidade pode entender quais os processos que estão impactando no seu resultado e identificar os gargalos”, pontua.

Para o juiz Firmo Leal, auxiliar da Presidência do TRT5-BA e gestor do projeto, ao optar por esse sistema “podemos nos dedicar mais a análise crítica dos resultados obtidos e melhorar a gestão das unidades, a partir de relatórios que permitem uma visão sistêmica dos processos". Já no caso das Corregedorias, garante uma maior transparência dos seus atos. O magistrado enfatiza que o sistema de Processo Judicial Eletrônico (PJe) não tem a tarefa de gerenciamento de dados. “Já o BI tem como uma das funções pegar as informações transferidas do sistema PJe para o sistema e-Gestão, realizar um tratamento específico e apresentá-las em uma técnica de fácil visualização, possibilitando o gerenciamento e distribuição das atividades dentro das unidades ", enfatiza.

Premiação 

O Prêmio Innovare conta com o apoio de instituições parceiras que colaboram para a credibilidade e prestígio da premiação. Entre elas estão a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos (Anadep), Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Conselho Federal da OAB, Associação Nacional dos Procuradores de República (ANPR), Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça e Segurança Pública, com o apoio do Grupo Globo.

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade