Soldado envolvido em briga com PMS já responde a três processos

Nas imagens, aparentemente gravadas por uma câmera de aparelho celular, o agente se desentende com os superiores e recebe voz de prisão.

15/10/2009 17h40, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Veja o vídeo:

O vídeo que mostra o soldado Carlos Souza da Anunciação, da Polícia Militar da Bahia, sendo preso por desacato a um tenente da corporação em frente ao Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, já foi assistido no YouTube por 12 mil pessoas. O número de acessos dobrou após a publicação da história pelo Correio24Horas na noite desta quarta-feira (14).

Nas imagens, aparentemente gravadas por uma câmera de aparelho celular, o agente se desentende com os superiores e recebe voz de prisão. Abra sua boca e me diga Você está preso, desafiou o PM.  Um oficial chega a sacar a arma para obrigar o polícial a deixar o plantão e ser conduzido até a Corregedoria. Você está preso em flagrante por desacato, declarou o tenente.

A Polícia Militar publicou nesta quinta-feira (15) uma nota oficial sobre o caso. No texto, a corporação informa que o soldado já responde a mais três processos administrativos, acusado de agredir moralmente duas pessoas e de ter invadido um consultório odontológico. Leia a íntegra da nota oficial:

POLÍCIA MILITAR DA BAHIA

DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

SEMIT

NOTA PARA IMPRENSA Nº 165/09

Com relação ao vídeo veiculado no Youtube que mostra um soldado da PMBA sendo preso por desacato, em frente ao Estádio Jóia da Princesa em Feira de Santana, a Polícia Militar informa que a prisão ocorreu no dia 09 de agosto de 2009, sendo o policial militar o Sd PM Carlos Souza da Anunciação, lotado no 1º BPM/Feira de Santana, o mesmo permaneceu preso à disposição da Auditória Militar no 1º BPM até o dia 25 de agosto de 2009, sendo transferido nesta data para a Coordenação de Custódia Provisória, localizada no Batalhão de Choque em Lauro de Freitas, e no dia 01 de setembro de 2009, foi solto por determinação do Juiz Auditor Militar.

Além deste fato, cujo processo está sob a responsabilidade da Auditória
Militar, o Soldado Carlos responde a mais três processos administrativos por
ter sido acusado de agredir moralmente duas pessoas e ter invadido um
consultório odontológico. Para todos os fatos a PM adotou os procedimentos
legais exigidos, que envolve análise das circunstâncias, apuração dos
procedimentos técnicos adotados na prisão, além de oportunizar ao acusado a
ampla defesa e o contraditório.

No presente momento, o policial militar cumpre expediente administrativo no
1º BPM, enquanto as apurações estão em andamento.

Hélio Alves Gondim – Ten Cel PM

Diretor Adjunto do DCS
Departamento de Comunicação Social
Unidade de Imprensa

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade