Sobe para 16 o número de cidades em emergência

A Defesa Civil de Santa Catarina informou às 12h desta terça-feira que subiu para 16 o número de cidades em situação de emergência no Estado por causa dos temporais. O município de Guaraciaba, no extremo oeste, decretou estado de calamidade pública por causa de um tornado que atingiu a região. Em Guaraciaba, quatro pessoas morreram […]

09/09/2009 15h46, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

A Defesa Civil de Santa Catarina informou às 12h desta terça-feira que subiu para 16 o número de cidades em situação de emergência no Estado por causa dos temporais. O município de Guaraciaba, no extremo oeste, decretou estado de calamidade pública por causa de um tornado que atingiu a região.

Em Guaraciaba, quatro pessoas morreram e pelo menos 89 ficaram feridas. Dessas, 40 estão hospitalizadas. As cidades em emergência são: Santa Terezinha do Progresso, São Domingos, Vargeão, Vargem Bonita, Dionísio Cerqueira, Ipuaçu, Monte Castelo, Corupa, Shroeder, Abelardo Luz, Entre Rios, Lebon Regis, Ouro Verde, Passos Mais, Rio das Antas e São Bernardino. Até o início da tarde desta quarta-feira, os técnicos da Defesa Civil Estadual contabilizavam pelo menos 48 municípios com danos provocados pelo vendaval. No oeste, o município de Caçador comunicou o destelhamento de 230 residências, enquanto Abelardo Luz sofreu com a forte chuva de granizo que provocou prejuízos em pelo menos 2.012 edificações.

O município de São Domingos estava sem comunicação, enquanto a localidade de Campina da Alegria, na cidade de Vargem Bonita, sofre com a falta de água e energia elétrica, com destelhamento de 431 imóveis. O município de Ipuaçu estava sem energia e com registros de destelhamento de casas e queda de árvores.

A cidade de Coronel Martins estava sem comunicação e energia elétrica, com destelhamento e queda de árvores. Monte Castelo informou aos técnicos da Defesa Civil Estadual a existência de cerca de 270 edificações atingidas, com pelos menos dois feridos e 40 desalojados. Penha, na foz do rio Itajaí-Açu, estava sem água e luz, além de ter contabilizado 434 edificações atingidas pelo vendaval. Em Blumenau, no Vale do Itajaí, foram verificados destelhamentos, quedas de árvores e o desabamento de um galpão da empresa Auto Viação Catarinense.

De acordo com o secretário da Defesa Civil Estadual, major Márcio Luiz Alves, o trabalho da Defesa Civil municipal está em pleno andamento, com a contabilização dos danos e prejuízos causados pelas intempéries. Segundo ele, os números devem aumentar com o repasse das informações para a Defesa Civil estadual.

O Departamento estadual de defesa civil autorizou em caráter emergencial a compra de lonas plásticas para serem os municípios mais atingidos pelo vendaval. Além disso, foi autorizada a compra de telhas e colchões para atender às vítimas das chuvas.
 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade