Feira de Santana

‘Será o maior desafio da minha carreira policial’, afirma novo comandante do CPRL nomeado nesta quarta (1º)

Com 35 anos de carreira policial, o coronel Adalberto Piton já passou por diversos batalhões da Polícia Militar.

01/12/2021 16h58, Por Gabriel Gonçalves

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Gabriel Gonçalves

Foi nomeado nesta quarta-feira (1º), para exercer a função de novo comandante do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL), o coronel PM Adalberto Oliveira Piton da Silva, que comandou o Policiamento Regional da capital.

O cargo era ocupado pelo coronel Nilton Paixão da Silva Santos, que foi exonerado e agora passa a ser ouvidor da Polícia Militar. O coronel passou cerca de 10 meses à frente do comando.

Em entrevista ao programa Nas Ruas e Na Polícia, da Rádio Sociedade News 102.1 FM, o novo comandante do CPRL, coronel Adalberto Piton, destacou que esta missão em assumir o comando Leste, foi recebida com grande satisfação e alegria. Para ele, é necessário que haja a colaboração de todos.

"Eu estava exercendo até hoje o comando do CPRC central, aqui em Salvador, sendo responsável por 52 bairros. O comandante geral na semana passada nos consultou, nos deu essa missão para assumir o comando Leste, que para nós é uma grande satisfação. Estou muito feliz, muito motivado e espero contar com a colaboração de todos. Iremos ainda assumir o comando, estamos falando apenas como nomeados, mas já temos uma agenda com o coronel Nilton Paixão, que é meu amigo há muitos anos, no sentindo de nós conhecermos quais são os projetos que estão em andamento em Feira de Santana, quais são os problemas que podemos enfrentar", disse.

Com 35 anos de carreira policial, o atual coronel Adalberto Piton já passou por diversos batalhões da Polícia Militar, mas enfatizou que o comando Regional Leste, pode ser considerado como o maior desafio em toda a carreira, por ser responsável por mais de 90 municípios do estado da Bahia.

"Eu já tenho 35 anos de carreira policial, e 30 anos atuando na atividade operacional. Já passei pelo 12º batalhão de Camaçari, pelo CIPE Polo, exercemos a função de subcomandante de dois comandos regionais, assumimos também a diretoria adjunta do Centro de Formação de praças, e atualmente estava na função de comandante do CPRC Central. Espero que com a ajuda da minha equipe, com a experiência que a gente acumulou com bastante vontade de aprender, fazer um trabalho que atenda os anseios da sociedade de Feira de Santana. Queremos dar um prosseguimento ao trabalho do coronel Nilton Paixão, que já vinha fazendo um trabalho excelente, e também ouvir a sociedade, ouvir a imprensa, ouvir todos os canais de segmentos sociais para que possamos contribuir e fazer um bom trabalho, não só aqui em Feira de Santana, mas em todas as mais de 90 cidades que iremos atuar. São mais de 20 unidades operacionais, é o maior desafio da minha carreira, e estou consciente disso", declarou.

O coronel Adalberto Piton, informou ao Programa Nas Ruas e Na Polícia, que já atuou em Feira de Santana por quase dois anos, ainda na gestão de comando do coronel Zeliomar Almeida.

"Eu já trabalhei em Feira de Santana quando ainda era o Batalhão que cuidava de toda a cidade, na época era o saudoso coronel Zeliomar Almeida. Eu exerci a função de chefe de operações e tive uma experiência de quase dois anos na cidade, então posso dizer que tenho a ideia da geografia do município. Mas sei que hoje a cidade de Feira, é pujante, uma cidade em franca expansão, a segunda capital do estado e realmente é um desafio, sobretudo para nós que estamos atravessando esse momento pós-pandemia com todos estes problemas sociais, fazendo um trabalho que ofereça segurança pública de qualidade à população", afirmou.

 

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade