Feira de Santana

Prefeito diz que secretária estadual se equivocou ao dizer que Feira de Santana não tem Hospital Municipal

Segundo a prefeitura, o Hospital da Mulher, em Feira de Santana, atende mulheres de cerca de 80 municípios da região

13/05/2022 08h03, Por Andrea Trindade

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Em resposta a secretária de Saúde do Estado da Bahia, Adélia Pinheiro, o prefeito Colbert Martins Filho declarou nesta sexta-feira (13) em entrevista ao Acorda Cidade, que ela está equivocada ao afirmar que Feira de Santana não dispõe de um hospital, o município tem o Hospital Inácia Pinto Santos, o Hospital da Mulher. A declaração da secretária foi feita também em entrevista ao Acorda Cidade que teve como pauta principal o sistema de regulação de pacientes do SUS (confira aqui).A secretária Adélia, por sua vez, estava se referindo a um hospital geral.

 A prefeitura, por meio da Secretaria de Comunicação, enviou uma nota reforçando as declarações do prefeito. Leia na íntegra:

A secretária de Saúde do estado, Adélia Pinheiro, informou equivocadamente que Feira de Santana não tem um hospital municipal. Feira de Santana tem, há 30 anos, o Hospital Inácia Pinto dos Santos (Hospital da Mulher), que atende mulheres de Feira e de cerca de 80 municípios da região. É nesta unidade hospitalar que milhares de mulheres, ao longo deste período, encontraram o amparo e a assistência necessárias para um parto humanizado e com toda segurança.

A unidade já atingiu a marca de mais de 140 mil partos realizados, é referência na Bahia, sendo a primeira unidade de saúde do Estado a ter atendimentos exclusivos para mulheres.

Atualmente, o Complexo Hospitalar do Hospital da Mulher dispõe de 130 leitos, além do centro cirúrgico, centro obstétrico, Casa da Puérpera e método Mãe Canguru. Outros serviços significativos ofertados no Hospital da Mulher são as cirurgias eletivas ginecológicas.

O Hospital iniciou, agora, em maio uma reforma, um investimento de mais de R$ 1 milhão. O projeto inclui a construção do berçário e ampliação do alojamento da Casa da Puérpera. Além disso, o setor de obstetrícia clínica será ampliado para 16 leitos, totalmente climatizado. A obra tem previsão de entrega no segundo semestre deste ano. 

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

image image image image image image
Categorias Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade