Saúde

Bebê com problemas neurológicos precisa de nova regulação e pai cita desespero: ‘Tem que ser para ontem’

Jonatha Pereira compartilhou que a cada dia que passa aumenta nele a sensação de desespero por ver o filho tão pequeno nesta situação, desacordado e com a saúde comprometida.

04/07/2022 14h38, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Foto: Arquivo Pessoal

Desacordado há cerca de três meses e com problemas neurológicos, o pequeno Eliabe Lucena Machado, que nasceu no dia 30 de março no Hospital da Mulher, em Feira de Santana, necessita de uma regulação com urgência para um hospital especializado em Salvador.

Essa a segunda vez que o bebê precisa passar por uma transferência. Após broncoaspirar o leite materno e apresentar os problemas de saúde, a família e o Hospital da Mulher solicitaram que ele fosse transferido para o Hospital Estadual da Criança (HEC), algo que, após uma longa espera, só veio acontecer na última semana.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o pai do menino, Jonatha Pereira, relatou o que filho estava com a saturação muito baixa, mas agora com a melhora da situação de saúde, a criança precisa ser levada logo para outra unidade especializada para que possa sobreviver.

“Fez uma semana que ele foi regulado do Hospital da Mulher para o Hospital Estadual da Criança. Ele aspirou o leite materno e ficou desacordado, pois isso afetou o sistema neurológico dele. Então o Hospital viu a necessidade dele ele ser transferido para o HEC, porque lá tem o suporte de neuropediatria e um pediatra. Neste momento minha esposa está lá com ele, está sendo atendido. Como ele ficou por três meses desacordado, pois broncoaspirou o leite, o médico do HEC viu que ele precisa de outro especialista e compartilhou o caso com hospitais de Salvador. Estou com a relação das unidades em mãos, e precisa que exista a vaga, mas até hoje a gente espera”, relatou o pai da criança.

Jonatha Pereira compartilhou que a cada dia que passa aumenta nele a sensação de desespero por ver o filho tão pequeno nesta situação, desacordado e com a saúde comprometida.

“Essa regulação tem que ser para ontem. Ele precisa de uma regulação para Salvador, ele está desacordado e precisa desse suporte. Quanto mais passam os dias e as horas, meu filho está sem o suporte para sobreviver e ser uma criança normal. A gente está em busca dessa regulação. No dia que ele foi regulado para o HEC, meu filho estava com a saturação baixa. Fiquei lá no sábado durante 24 horas e ele melhorou a saturação”, contou, acrescentando que o HEC está buscando uma transferência via área para a criança.

O Acorda Cidade entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) e aguarda o retorno.

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Com informações da jornalista Maylla Nunes do Acorda Cidade.

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  1. Rosane disse:

    Tenta no hospital Municipal em salvador conseguimos la pra meu sobrinho ja tinha 15 dias agurdando uma vaga e nada de conseguir nos fomos em salvador falamos com o prefeito logo ele conseguiu uma vaga. Poucas horas meu sobrinho foi transferido graças a Deus ta la fazendo o tratamento

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade