Feira de Santana

Residencial Solar Aeroporto será entregue nesta quinta-feira (27)

A entrega, segundo o secretário de habitação do município, Eli Ribeiro, acontecerá no próprio residencial.

26/12/2018 14h55, Por Kaio Vinícius

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Laiane Cruz

Após três anos de espera, as famílias pré-selecionadas para ocuparem os imóveis do residencial do Minha Casa, Minha Vida Solar Aeroporto, situado no bairro Santo Antônio dos Prazeres, receberão a partir das 9h de amanhã (27) a chave da casa própria.

A entrega, segundo o secretário de habitação do município, Eli Ribeiro, acontecerá no próprio residencial. “É bom que as pessoas compareçam e façam sua vistoria”, destacou.

Segundo ele, serão entregues mil unidades para as famílias, que foram pré-selecionadas desde 2016. Mas, por conta da invasão ocorrida no local, houve a demora da entrega. “A empresa, juntamente com a Caixa Econômica Federal, teve que fazer o reparo e por isso demorou bastante”, informou o secretário.

Eli Ribeiro afirmou ainda que amanhã, durante a entrega das chaves, representantes da Embasa e da Coelba estarão presentes para cadastrar os beneficiários, e assim que tiverem a luz e a água ligados, já podem morar em suas residências.

“Todos os problemas com falta de energia já foram resolvidos e a Embasa também já fez a sua parte. Em Feira de Santana esse o último residencial do Minha Casa, Minha Vida a ser entrega. Agora esperamos que no próximo governo a gente tenha a possibilidade de ter mais empreendimentos em Feira de Santana”, disse.

Empreendimento

Localizado na Avenida Sérgio Carneiro, no bairro Santo Antônio dos Prazeres, o conjunto habitacional possui mil casas populares pela faixa 1 (renda de até R$ 1,6 mil). As unidades possuem 49,18 metros quadrados de construção e contam com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço.

O empreendimento conta com rede de água e esgoto, iluminação pública, guias, sarjetas, pavimentação, paisagismo e arborização. Entretanto, em dezembro de 2015, o residencial foi invadido e o caso foi parar na Justiça.

Assim, as mil unidades ficaram ocupadas até abril de 2016, quando um mandado de reintegração de posse foi expedido pela Justiça Federal de Brasília. A reintegração foi cumprida e acompanhada por oficiais de justiça, além de policiais civis, militares e federais.

Com informações do repórter Ed Santos e Secom Feira. 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade