Repercussão positiva

As entrevistas veiculadas no programa e postadas no site tiveram grande repercussão

25/08/2009 19h29, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

As entrevistas da deputada Eliana Boaventura (PP) e do ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho, veiculadas no programa Acorda Cidade e postadas no site tiveram grande repercussão na cidade. A prova disso é que o Jornal Folha do Estado reproduziu as informações e esgotou a edição nas bancas. Outro assunto que ganhou destaque depois de comentado no Acorda Cidade foi a matéria publicada no Jornal Correio da Bahia sobre os prostíbulos existentes em Feira de Santana. O resultado também pode ser constatado no aumento das vendas nas bancas.

Em cima do muro

Justiça seja feita. O prefeito Tarcízio Pimenta (DEM) em nenhum momento ficou em cima do muro com relação aos últimos acontecimentos que tem movimentado a política em Feira de Santana. O deputado Jairo Carneiro (PP), disse que não entregaria os cargos, pois isso era um problema do prefeito. Tarcízio na hora garantiu que estava muito à vontade para decidir sobre a questão. Quanto à composição, ele foi bem claro. “Eu não mudei, estou no mesmo lugar”.

Aliança não é fusão

Entrevistado pelo radialista Paulino Cerqueira, do programa Ronda Policial (Rádio Subaé), durante encontro do PMDB em Santo Antônio de Jesus, o ministro da Integração Geddel Vieira Lima considerou uma bobagem discutir “quem traiu quem”, ou seja questões de cunho partidário, num momento de tantas dificuldades para a Bahia e o Brasil. Segundo ele, o que houve entre o PMDB e o PT nas últimas eleições estaduais foi uma aliança e não uma fusão. “É como um casamento”, comparou Geddel, lembrando que os nubentes prometem ficar juntos até que a morte os separe, “mas se não der certo cada um vai para um lado”. Essa foi porreta!

O bônus e o ônus

O prefeito de São Gonçalo, Antônio Dessa, o Furão, afirmou, no programa de Jorge Bianchi, que está preocupado com eventuais retaliações aos prefeitos do PMDB. Principalmente depois que um grupo (aproximadamente 40 prefeitos do partido) marcou presença na recente posse dos novos secretários estaduais. Bom, aí é o seguinte: tem que saber distinguir o valor do bônus e do ônus.

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade