Bahia

Prefeitura ainda não iniciou operação do Hospital Regional de Itaberaba e estado tem interesse em assumir

Já foram investidos R$30 milhões.

12/05/2022 12h23, Por Rachel Pinto

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Gabriel Gonçalves

Atualmente contando com 70 novos leitos e capaz de ofertar ao o usuário do SUS, atendimento médico de urgência e emergência, o Hospital Regional de Itaberaba, ainda não foi entregue à comunidade.

A unidade hospitalar passou por um processo de reforma com investimentos do governo do estado da Bahia, mas ainda não foi reinaugurado.

Durante entrevista ao Programa Acorda Cidade na manhã desta quinta-feira (12), a secretária estadual de Saúde, Adélia Pinheiro, informou que caso o município não tenha o suporte, nem a condição de realizar a operação do hospital, que passe a concessão para o governo.

"Do período de 2017 até 2021, o nosso governo investiu mais de R$ 100 bilhões de obras, ou seja, foram mais de 2.800 novos leitos, 21 policlínicas, 29 hospitais, sempre neste compromisso da regionalização chegando mais perto da comunidade do interior com unidades de média e até alta complexidade. Nós realizamos um convênio com o município de Itaberaba no sentido de financiar a obra de reforma e ampliação do Hospital. São 70 novos leitos e o hospital está fechado até o momento, foram 30 milhões de investimento, a unidade está pronta, só aguardando as providências do município, pois este hospital é municipal. Caso o município entenda que não tem condições de fazer a operação, que faça a cessão ao governo do estado, para que possamos operar esta unidade, colocá-la em funcionamento e atender a todos os baianos e todas as baianas, não só de Itaberaba, mas também de outras regiões", afirmou.

Ainda de acordo com a secretária, caso isso venha acontecer, o município precisa realizar uma série de procedimentos para transferir a responsabilidade da unidade hospitalar.

"Nós fizemos várias reuniões, eu estive com o prefeito e até mesmo acompanhada do governador para tratar deste assunto e a secretaria de Saúde do Estado forneceu todo o apoio que foi solicitado pelo município. Orientamos o município para submeter a Câmara Municipal a lei de publicização para que pudessem fazer o chamamento público para uma operação através de uma organização social, e isso foi feito, entretanto o chamamento público não foi publicado e também não houve uma manifestação da prefeitura cedendo o hospital ao estado. O prefeito pode até nos passar o hospital, mas precisa cumprir uma série de procedimentos como se submeter a Câmara Municipal, passar também pelo Conselho Municipal de Saúde e cumprir todos esses passos que fazem parte da governança do SUS e da gestão pública", explicou.

O Acorda Cidade está buscando o contato com prefeito de Itaberaba para falar sobre a situação, mas até o momento não conseguiu.

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade