Polícia

Veículo que transportava caixas de vinhos sem nota fiscal é apreendido na BR-324

O material e o motorista que conduzia o veículo foram apresentados à Delegacia da Polícia Federal (PF).

21/07/2022 08h11, Por Acorda Cidade

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade


Policiais da Companhia Independente de Policiamento Especializado Litoral Norte (Cipe) apreenderam nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (21), na BR-324 em Feira de Santana, um veículo Fiat Strada que transportava caixas de vinhos importados sem nota fiscal.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

O material e o motorista que conduzia o veículo foram apresentados à Delegacia da Polícia Federal (PF) no bairro Ponto Central, onde foi feito o flagrante e serão tomadas as medidas cabíveis.

O delegado Fabio Marques da Polícia Federal informou ao Acorda Cidade que por volta das 5h da manhã uma guarnição da Cipe estava apurando uma denúncia de tráfico de drogas na BR -324 e visualizou um veículo aparentando estar carregado com alguma carga grande. Assim, resolveu fazer a abordagem e ao pedir a documentação do veículo, solicitou que o motorista abrisse a carroceria do mesmo. Foi encontrada então uma grande carga de vinhos sem nota fiscal.

“O motorista não possuía a nota fiscal, foi encaminhado a PF onde foi verificada a existência de 108 caixas de diversas marcas de vinhos de origem argentina e por essa razão ele foi preso em flagrante e vai pagar fiança. Ficará a disposição do juízo federal de Feira de Santana”, afirmou.

Foto: Divulgação/PF
Foto: Divulgação/PF

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade.

Compartilhe essa notícia

image image image image image image
Categorias Polícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  1. Erisvalter Dantas disse:

    Só há contrabando e falsificação porque há consumidor, o que denota uma forma de corrupção e depois não reclamem dos gestores.

  2. Charles disse:

    Os leões indomáveis das garrafas de vinho e licor, das anteninhas de internet compartilhadas, das rádios piratas, dos vendedores de queijo…. cadê os leões contra o narcotráfico? Só trabalhador se ferra, até as avós estão dando cobertura a neto que ganha dinheiro com droga…. fazer queijo pra vender além de um trabalho infernal, corre o risco de ser preso

  3. Cidadão disse:

    Complicado a pessoa comparar uma apreensão dessa com um vendedor de queijo ou espetinho. Não estamos falando de uma garrafa, foram mais de cem caixas. Uma simples mercadoria sem nota né?
    Diga isso ao empresário que montou uma estrutura cara pra poder vender seu produto legalmente e tem que fechar pq o mercado tá sendo abastecido por produtos contrabandeados. Diga a lá sabe quem que pode ter tido sua mercadoria furtada, roubada, etc.
    O que se vê nesse país é uma permissividade com tantos erros. Aí falam de Europa, EUA, vai lá e sonega o imposto de renda. Todo mundo só quer os bônus!!!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade