Polícia

Três morrem e 18 são presos em operação da PM no RJ

Bandidos fecharam a Avenida Brasil, a Linha Vermelha e a Linha Amarela. Um ônibus foi incendiado na altura da Fiocruz.

11/06/2024 às 21h42, Por Acorda Cidade

Compartilhe essa notícia

Complexo da Maré
Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

Três pessoas morreram na manhã desta terça-feira (11) durante uma operação da Polícia Militar no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Até a última atualização desta reportagem, eram 1 PM e outros 2 homens mortos. Outro PM foi atingido e levado para o hospital.

A PM informou que o militar que morreu era Jorge Galdino Cruz, do Bope, e que os demais mortos eram seguranças do tráfico que reagiram à chegada das equipes.

Em represália, bandidos também fecharam a Avenida Brasil, a Linha Vermelha e a Linha Amarela, três das vias expressas mais importantes do Rio. Todas vias foram liberadas por volta das 12h30.

Ao todo, 18 homens foram presos, sendo um deles menor de idade. Eles foram levados para a 21ª DP (Bonsucesso). Com eles, foram apreendidos três pistolas, onze fuzis, uma espingarda calibre 12 e drogas.

Às 17h45, mais policiais do Bope entraram na comunidade e houve troca de tiros. A operação já dura cerca de 12 horas.

Um ônibus foi incendiado na Avenida Brasil, na altura da Fundação Oswaldo Cruz ( Fiocruz). De acordo com o Rio Ônibus, a ação foi criminosa.

A Fiocruz colocou em ação um plano de contingência e emitiu um alerta para que os funcionários e colaboradores que estivessem dentro do prédio da instituição não saíssem das dependências por motivo de segurança.

Com os tiroteios, moradores não conseguiram sair de casa.

Segundo a PM, agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Subsecretaria de Inteligência (SSI) e do 22° BPM tentavam prender criminosos escondidos na região.

Pelo menos 8 veículos que haviam sido roubados foram recuperados pelos PMs dentro das comunidades.

Material para a endolação de drogas apreendido pela PM no Complexo da Maré
Foto- Divulgação- PMERJ

Um espaço usado para endolação de entorpecentes foi encontrado pelos policiais militares.

Serviços públicos

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio afirmou que o Centro Municipal de Saúde Vila do João e as Clínicas da Família (CF) Adib Jatene e CF Augusto Boal acionaram o protocolo de acesso mais seguro e, para segurança de profissionais e usuários, interromperam o funcionamento.

A CF Jeremias Moraes da Silva mantinha o atendimento à população. Apenas as atividades externas realizadas no território, como as visitas domiciliares, foram suspensas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação do Rio, 40 escolas do Complexo da Maré tiveram o funcionamento impactado.

Já a Secretaria Estadual de Educação afirmou que 2 escolas precisaram ser fechadas, impactando cerca de 900 estudantes do turno da manhã.

Fonte: G1

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Na FRAUDEMIA da COVID, a alta cúpula do JUDICIÁRIO tupiniquim, impediu ações de combate ao narcotráfico e crime organizado no Rio de Janeiro… claro que estas organizações criminosas aproveitaram isto, e se expandiram pra outras partes do país… fala-se até que irão tomar conta da Bahia, agradeçam a quem por isso heim? Interpretem o texto corretamente e sem distorções falaciosas e saberão ! kkkk

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade