Mensagens do Cárcere

Projeto promove ressocialização de detentos por meio da leitura e escrita em Feira de Santana

A inspiração para o projeto "Mensagens do Cárcere" surgiu quando um juiz foi abordado por um detento que solicitou um livro.

11/09/2023 às 18h07, Por Acorda Cidade

Compartilhe essa notícia

Foto: Divulgação

Em Feira de Santana, na Bahia, uma região onde a alta população carcerária é uma característica marcante, uma iniciativa inovadora está trazendo esperança e oportunidades para detentos e detentas.

O Projeto “Mensagens do Cárcere”, idealizado pelo Juiz Titular da Vara de Execuções Penais de Feira de Santana, Fábio Falcão, e pelo Juiz Titular da 2ª Vara Criminal local, Antonio Henrique da Silva, visa à ressocialização por meio da leitura e escrita, ao mesmo tempo em que oferece aos participantes a chance de reduzir suas penas.

A inspiração para o projeto surgiu quando o Juiz Antonio Henrique da Silva, em 2022, realizou uma visita ao Conjunto Penal de Feira de Santana e foi abordado por um detento que solicitou um livro. O livro em questão, intitulado “Fiapos de Inspiração”, foi escrito pelo Magistrado, por Ana Rosa Varjão e Francis Vitorino, à época estagiária do curso de Direito da unidade.

Impulsionado por esse pedido, o Juiz distribuiu cerca de 20 exemplares do livro nas celas, incentivando os detentos a escreverem textos próprios, incluindo poesias, reflexões e desabafos. Esse gesto chamou a atenção do Juiz Fábio Falcão, que viu o ato como uma oportunidade de transformar essa ação em um projeto oficial de remição de pena pela leitura.

Após a parceria com a Vara de Execuções Penais e o apoio da Corregedoria Geral de Justiça, o Projeto “Mensagens do Cárcere” foi oficialmente lançado em 21 de julho deste ano. A iniciativa consiste em visitas mensais à Unidade Prisional, nas quais os detentos interessados são orientados sobre a criação de textos e as obras a serem lidas. Os textos produzidos pelos participantes são avaliados por uma Comissão de Avaliação, que determina a quantidade de dias a serem remidos de suas penas.

A elaboração do projeto tem como objetivo principal promover a ressocialização por meio da leitura e da escrita, alinhando-se com a Lei de Execuções Penais e os atos normativos do Conselho Nacional de Justiça. Através dessa ação, os detentos têm a oportunidade de adquirir novos conhecimentos e habilidades, além de melhorar sua qualidade de vida no ambiente prisional.

O Juiz Antonio Henrique da Silva enfatiza a importância da leitura como uma ferramenta transformadora, citando a famosa frase de Mário Quintana: “Os livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas.”

A primeira etapa do projeto concentra-se na leitura de obras literárias, com ênfase na poesia, começando pelo pavilhão feminino devido ao menor número de custódias. Os participantes têm 21 dias para concluir as leituras. Na etapa seguinte, são realizadas rodas de conversação, onde os detentos compartilham suas impressões sobre as leituras e declamam poemas voluntariamente. Além disso, são incentivados a expressar suas opiniões por escrito ou por meio de áudio ou vídeo, com o potencial de publicação ao final de cada ano do projeto.

O Projeto “Mensagens do Cárcere” representa um passo importante em direção à ressocialização de detentos em Feira de Santana. À medida que o projeto avança, os Juízes e todos os envolvidos esperam que mais detentos possam encontrar inspiração e redenção nas páginas dos livros, rompendo as barreiras do cárcere e transformando suas vidas através da imaginação e da escrita.

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade