Segurança Pública

Polícia Militar estuda possibilidade de implantação de nova companhia em Feira de Santana

População reclama de falta de segurança, principalmente com relação aos assaltos.

19/05/2022 06h22, Por Rachel Pinto

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

O comandante do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL), o coronel Adalberto Piton, disse em entrevista ao Acorda Cidade que a Polícia Militar está estudando a possibilidade da implantação de uma nova companhia de polícia em Feira de Santana.

Segundo ele, mesmo com três companhias urbanas e uma que atende os distritos e mais dois municípios em atuação, há essa discussão sobre a necessidade de ter um maior suporte e por este motivo a PM realiza estudos sobre o assunto.

“Temos três companhias da área urbana e a 67ª que cobre os distritos e a área rural, inclusive os municípios de Tanquinho, São Gonçalo dos Campos. As pessoas questionam a necessidade de se criar uma nova unidade em Feira e já começamos a fazer alguns estudos e inclusive para redimensionar a área da 66ª. Esse estudo já está pronto. A 66ª é uma companhia que tem o índice maior de homicídios e é sobrecarregada com o alto volume de ocorrência, a gente precisa reestudar essa dimensão espacial de Feira de Santana”, declarou.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Assaltos na zona urbana e reforço de policiamento

Um fato que chamou a atenção da população de Feira de Santana foi caso do comerciante Edmário Saraiva da Silva, que foi baleado por volta das 6h30 de sexta-feira (13), durante um assalto quando estava em sua residência na Rua Cupertino Lacerda, no bairro Serraria Brasil.

A esposa dele estava varrendo a calçada de casa, quando os bandidos a surpreenderam, invadiram a casa, abordaram Edmário que dormia no quarto, levaram a quantia de R$10 mil, relógios e atiraram no comerciante porque ele por estar nervoso demorou de realizar o PIX. O coronel comentou sobre a situação e as ações de policiamento nos bairros para evitar a ocorrência desses tipos de crimes.

“Um caso lamentável, inusitado do ponto de vista do modus operandi e a gente presume que os meliantes sabiam que a pessoa portava essa quantia, evidente que a Polícia Civil que vai investigar esse fato e a gente observa que hoje essa questão do PIX tem incentivado apesar das pessoas estarem se prevenindo, seguindo orientações bancárias. Para evitar essas ocorrências, o que a gente tem feito nos bairros são rondas com viaturas quatro rodas e motocicletas. Nós incorporamos 15 novos soldados com a Operação Garra, o comandante geral está mandando mais cinco motocicletas. Mês passado nós incorporamos mais quatro motocicletas e o que a gente tem feito é intensificar essa ronda. Estamos tentando na medida do possível cobrir toda essa malha com rondas e abordagens”, declarou.

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade.

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  1. Ariclenes oliveira disse:

    Nada disso resolve , feira é cercada por blitz que só tem finalidade recordação de imposto porquê não pegam as motos e faz ronda nos bairros ai sim teria 2 função , imposto e segurança na localidade

    1. Emmanuel Oliveira disse:

      Com certeza. Nova companhia pra que? só se for pra fazer mais blitz. Este mês vou ter que renovar minha habilitação que venceu porque o alvo da polícia somos nós os cidadãos de bem, justamente e somente para arrecadar impostos enquanto a falta de segurança continua. No meu ponto de vista, outra companhia não vai adiantar em nada.

  2. Celidalva Alves De Souza disse:

    Basta o governo diminuir as viaturas das Blits pq essas Blits só prende , carros e motos de pais de família, e colocar a polícia para circular nos Barrio só encontra polícial em Blits perseguido os pais de família resolve , pq essas são feitas e as pessoas são abordada a polícia só pede o documento do carro pra vê se está devendo o IPVA se estiver pago tudo se não tiver recolhe o veículo para forçar vc pagar o IPVA por cima de pau e pedra e quando vc consegue pagar o IPVA eles encanto alguma coisa pra no seu veículo para colocar se não o carro não sai é um pretexto pra ficar no pátio pra se leiloado e desse jeito

  3. Nikola Tesla disse:

    Isso pra não assumirem que erraram ao fazer o redimensionamento da 66. Estava na cara que isso iria dar errado. Uma enxurrada de bairro a mais com o mesmo efetivo. essa conta não fecha.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade