Feira de Santana

Polícia Civil e MP promovem reunião para discutir redução da criminalidade em Feira de Santana

O encontro foi realizado no auditório do Complexo de Delegacias do bairro Sobradinho.

17/01/2023 às 15h56, Por Gabriel Gonçalves

Compartilhe essa notícia

Complexo de Delegacias do bairro Sobradinho, em Feira de Santana (Foto: Aldo Matos/ Acorda Cidade)
Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

A Polícia Civil juntamente ao Ministério Público da Bahia (MP-BA) realizaram uma reunião na manhã desta terça-feira (17), no auditório do Complexo de Delegacias do bairro Sobradinho, para discutirem o alto índice de criminalidade em Feira de Santana.

Participaram do encontro o coordenador regional de Polícia Civil, delegado Roberto Leal, Deivid Lopes, delegado titular da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), Rodolfo Faro, delegado titular da Delegacia de Homicídios (DH), além dos promotores do MP, Rafael Carvalho, Marina Miranda, Mirela Brito, Francisco Mascarenhas, Sumaya Queiroz e Livia Sampaio.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o coordenador de Polícia Civil, Roberto Leal informou que um dos grande objetivos de ambos os órgãos é ter uma resposta eficaz com relação aos últimos casos de violência que estão acontecendo na cidade.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

“Essas reuniões são corriqueiras e também são realizadas para estreitar os laços entre a Polícia Civil e o Ministério Público, justamente para que a gente consiga aqui fazer um combate efetivo contra a criminalidade, pois é o interesse de ambas as instituições. Que a gente consiga dar uma resposta efetiva e eficaz com relação a estes últimos acontecimentos que ocorreram aqui na cidade de Feira de Santana, e por isso, participaram diversos promotores, delegados pra que a gente consiga mapear o que está acontecendo e planejar ações aqui no curso deste ano de 2023”, afirmou.

De acordo com o delegado, desde o segundo semestre de 2022 que a Polícia Civil percebeu o aumento de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI).

“Nós percebemos que desde o segundo semestre de 2022 já houve um aumento significativo em relação às CVLI, isso nos preocupou bastante e estamos desencadeando algumas ações neste ano. Já aconteceram algumas ações também por parte da Polícia Militar, mas o que já se evidenciou é que existe um racha interno entre estas organizações criminosas, e estas lideranças acabam entrando em rota de confronto e ocasionou esses diversos crimes em Feira de Santana. A gente sabe que a motivação é o tráfico de drogas, então por isso a participação do Dr. Deivid e do Dr. Rodolfo Faro, porque envolvem estas duas unidades policiais”, afirmou.

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade