Feira de Santana

Polícia Civil apreende mais 9 máquinas caça-níqueis no bairro Capuchinhos

Esta é a segunda operação realizada nesta semana, totalizando em 17 máquinas apreendidas.

05/06/2024 às 17h15, Por Gabriel Gonçalves

Compartilhe essa notícia

Máquinas Caça-Níqueis
Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil, através das equipes da 2ª Delegacia Territorial (2ª DT) e do Catti Sertão, apreenderam nove máquinas caça-níqueis na tarde desta quarta-feira (5), localizadas em um bar, na Rua José Pereira Mascarenhas, bairro Capuchinhos em Feira de Santana.

Segundo informações apuradas pela reportagem do Acorda Cidade, a apreensão foi realizada após denúncias anônimas feitas na Polícia Civil. Na última segunda-feira (3), oito máquinas também foram apreendidas no bairro Santo Antônio dos Prazeres.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o delegado Yves Correia, coordenador da 1º Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (1ª Coorpin), informou que muita das vezes, existe uma ligação entre máquinas caça-níqueis e tráfico de drogas.

Máquinas Caça-Níqueis
Foto: Polícia Civil

“Mais uma operação exitosa da Polícia Civil, que está logicamente de olho também nestas situações, porque a gente sabe que trata-se de uma contravenção penal, ou seja, não é algo que foi extinto, não é um fato atípico, mas é um fato juridicamente relevante típico, lembrando que chama a atenção da Polícia Civil esta situação das máquinas dos jogos de azar, uma vez que recentemente, a gente percebe uma ligação de alguns homicídios a estas situações de pessoas que estão envolvidas com estas máquinas ou jogando, enfim, e ao mesmo tempo com tráfico de drogas se aproximando também destes indivíduos. Então a Polícia Civil em trabalho integrado também logicamente com a Polícia Militar e a Polícia Federal tem feito investigações para aprofundar estes casos e buscar eventuais autores, tanto de crime de homicídio, como crime de tráfico, que estejam ligados a estes indivíduos”, informou.

Máquinas Caça-Níqueis
Foto: Polícia Civil

De acordo com o delegado, o proprietário do estabelecimento não fica preso, por se tratar de uma contravenção penal, portanto assina um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Yves Correia
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

“Todas as contravenções penais elas são consideradas crimes de menor potencial ofensivo, quer dizer que não obstante se capture em flagrante, o proprietário dessas máquinas, e o encaminhe para a delegacia. O procedimento lavra-se não em um ato de prisão em flagrante, mas sim o Termo Circunstancial de Ocorrência. Este TCO é lavrado, uma vez elaborado a partir do momento em que ele assina, é encaminhado todo o procedimento ao juizado especial criminal que é o juizado e a jurisdição competente para julgar estes delitos de menor potencial ofensivo”, explicou.

Ainda de acordo com o delegado, todas as máquinas devem ser destruídas, já que não possuem outra finalidade.

“A justiça, provavelmente, peça a destruição porque não tem sentido guardar, então o judiciário junto com o Ministério Público mandará destruir”, concluiu.

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade

Leia também: Polícia Civil apreende 8 máquinas caça-níqueis no bairro Santo Antônio dos Prazeres

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade