Bahia

Operação 'Lideranças' atinge facção que lavava R$ 3 milhões por mês do tráfico de drogas

Foi determinado pela Justiça o bloqueio de bens dos investigados em R$ 6 milhões, que corresponde ao valor até agora identificado em contas.

09/07/2024 às 16h09, Por Acorda Cidade

Compartilhe essa notícia

draco
Foto: Ascom/MPBA

Uma organização criminosa que lavava por mês até R$ 3 milhões decorrentes do tráfico de drogas foi alvo, na manhã desta terça-feira, dia 9, em Salvador, da operação ‘Lideranças’, realizada pelo Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco), com apoio da Polícia Militar.

A pedido do MP, foi determinado pela Justiça o bloqueio de bens dos investigados em R$ 6 milhões, que corresponde ao valor até agora identificado em contas correntes de passagem utilizadas para lavagem de capitais.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em endereços residenciais de duas pessoas apontadas como integrantes da Orcrim, investigadas por receberem  em dezenas de contas bancárias, entre os anos de 2016 e 2021, pelo menos R$ 1,5 milhão. Nas residências, foram apreendidas células de identidade e de certificados de registro de veículo (CRV) em branco, além de talões de cheque e cartões de crédito.

draco - operação em Salvador
Foto: Ascom/MPBA

No último sábado (6), e ontem (8) líderes da mesma organização foram alvos de ações em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, com participação de equipes do Gaeco e da Rondesp RMS, e em unidade prisional no município cearense de Itatinga. Foram cumpridos contra eles mandados de prisão preventiva.

📲 NOTÍCIAS: siga o canal do Acorda Cidade no WhatsApp

Os dois já são condenados por crimes de tráfico de drogas, associação criminosa, falsificação de documentos,  homicídio e roubo a banco. Os alvos da ação de hoje, mãe e filha, eram companheira e enteada de um dos líderes da organização e atuavam como operadoras dos negócios ilícitos, que envolviam empresas de fachada de transporte de produtos de vestuário, pelas quais se distribuíam as drogas e era lavado o dinheiro oriundo do tráfico de entorpecentes.

Os mandados foram cumpridos nos bairros de Massaranduba e Boa Vista do Lobato, na capital.

Segundo as investigações, a Orcrim é responsável por comandar o tráfico de drogas nas regiões de Santa Luzia e do Complexo de São Caetano, em Salvador, além de disputar com outra facção criminosa o comando do comércio de entorpecentes nos bairros de Boa Vista de São Caetano, Capelinha, Barroquinha, Sussuarana e localidades do Borel, na Boca do Rio, e Locovi. Os mandados foram expedidos pela Vara dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organização Criminosa da Comarca de Salvador.

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade