Bahia

Dercca prende acusado de abusos contra adolescentes de time de Cajazeiras, em Salvador

Equipes cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão em três casas, na sede de um time de futebol

19/05/2022 07h48, Por Acorda Cidade

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Foto: Polícia Civil/SSP-BA

Denúncias de abusos contra adolescentes atribuídas ao treinador de um time de futebol, de Cajazeiras, resultaram em mais uma etapa da Operação Flor Lótus, deflagrada pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Crianças e o Adolescente (Dercca), em alusão ao mês de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Policiais da especializada e da Coordenação de Operações Policiais (COP), do Departamento de Polícia Metropolitana (DEPOM), cumpriram, nesta quarta-feira (18), o mandado de prisão contra o acusado de exploração sexual e corrupção de menores, no bairro de Cajazeiras.

Foto: Polícia Civil/SSP

O treinador de futebol, que não possuía as credenciais para exercer a função, também foi autuado em flagrante por armazenar e compartilhar imagens de pornografia envolvendo adolescentes.

Durante as ações, foram cumpridos mandados de busca e a preensão na sede do time e em três casas, na região. Na casa do treinador, foram apreendidos notebook, dois aparelhos celulares, documentos. No alojamento dos jogadores foram localizados mais documentos, preservativos e lubrificantes sexuais.

Foto: Polícia Civil/SSP

A titular da Dercca, delegada Simone Moutinho, a denúncia é essencial.

“A denúncia deu início às investigações que duraram dois meses. Este crime também causa danos decorrentes da humilhação, as quais os garotos eram submetidos. De fato, é essencial a colaboração da sociedade e por esse motivo, todos devem denunciar. Basta ligar para o 181 do Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Não precisa se identificar”, afirmou.

Os garotos passaram por depoimento especial na Dercca, com acompanhamento de psicóloga e assistente social da unidade, e serão encaminhados para rede de acolhimento para dar continuidade aos atendimentos psicossociais.

Foto: Polícia Civil/SSP

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  1. Rosana menezes disse:

    Vergonhoso isso

  2. Andrea Trindade disse:

    afdre

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade