Polícia

Comandante interino da 66ª CIPM explica vídeo de confusão na Lagoa Grande; som automotivo causou ocorrência

As infrações derivadas de som automotivo também são recorrentes no município.

24/01/2024 às 17h25, Por Maylla Nunes

Compartilhe essa notícia

Confusão Lagoa Grande em Feira de Santana
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um vídeo de uma confusão, registrada na Lagoa Grande, em Feira de Santana, repercutiu nas redes sociais no último fim de semana. Nas imagens, policiais militares tentam colocar um homem dentro de uma viatura, que se recusa a entrar no veículo.

Diante da repercussão, a reportagem do Acorda Cidade foi em busca de esclarecimentos com a 66ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), área que os policiais mostrados no vídeo estão lotados.

O capitão da PM Djomar, comandante interino da 66ª CIPM, falou sobre o assunto. Segundo ele, uma guarnição foi acionada três vezes diante de uma reclamação de perturbação de sossego, derivada de um som automotivo. Mesmo ao ser chamado atenção, o homem continuou com o som alto.

Capitão PM Djomar
Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

“Houve um chamado para o 190, no qual algumas pessoas estavam incomodadas com o som alto. E, nesse momento, a viatura se fez presente no local, de forma educativa, informou ao cidadão para que ele baixasse o som, já que há uma especificação dos decibelímetros e esse som estava muito além dos 45, que é um número que pode ser utilizado de forma tranquila. Existe também uma resolução que o agente, ao perceber que o som excede no veículo, ele pode adotar as medidas legais cabíveis sem a necessidade do decibelímetro. O que aconteceu, foi que a viatura foi novamente, tratou o cidadão de forma tranquila, o orientou, passou a situação para ele, mas ele não obedeceu. Ele baixou o som e quando a viatura saiu, ele aumentou o som e voltou a fazer toda a balbúrdia. Ligaram novamente para o 190 e a guarnição voltou e informou ao homem que ele teria que ser conduzido a delegacia, não só pelo som alto, mas pelo crime de desobediência, e aí, ele se exasperou. Os policiais tentaram colocá-lo no fundo para ir até a delegacia de forma coercitiva e nesse momento, um outro indivíduo tampou a viatura. Teve que ser chamado um apoio e ele foi imobilizado, conforme preconizam os regulamentos, não foi agredido e em seguida conduzido à delegacia”, explicou.

As infrações derivadas de som automotivo são recorrentes no município. Além de explicar o ocorrido, o comandante aproveitou ainda para chamar atenção sobre os principais problemas que envolvem a prática de paredões e poluição sonora à população.

“Não era necessário que isso acontecesse, se, no primeiro momento, ele tivesse acatado a guarnição que foi pela primeira vez. Quero dizer para o cidadão feirense que veículo de passeio não é carro de som. O carro de som tem especificação, ele passa por uma vistoria, e tem que ter um alvará porque é um meio comercial. Mas, nos últimos anos as pessoas tem enchido os seus veículos de som o que tem perturbado o sossego, além da poluição sonora. São crimes de menor potencial ofensivo, mas geram a condução para a delegacia. A maioria dos problemas estão ligados ao som alto, essa prática chama pessoas que vão beber para se divertir, mas no entorno desses paredões enveredam o tráfico de drogas, a venda ilegal de bebida a menores de idade e criam-se problemas de intriga, desafetos se encontram e acabam culminando em vias de fato e até homicídios. Alguns anos atrás em Feira de Santana, as confusões aconteciam em sua maioria até em bares. Então, se queremos melhores dias para nossa sociedade, temos que obedecer a lei. E o Comando de Policiamento Regional Leste tem se mostrado preocupado e tem atuado, buscando a segurança da população de Feira de Santana a mesma coisa do major Lessa que atua para trazer melhores dias na área da 66ª CIPM”, concluiu.

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Em pais sério, esse essa aparelhagem de som denominado ” paredão” era considerado crime, e seus proprietários CRIMINOSO com direito diversos meses em uma suíte no presídio mais próximo!!

  2. QUERIA TANTO QUE ISSO ACONTECESSE NA ZONA RURAL DE SÃO GONÇALO DOS CAMPOS. NA LOCALIDADE DA TAPERA AQUI O QUE TIRA A PAZ É AS FESTAS TIPO PAREDÃO UM DESRESPEITO TOTAL.

  3. A POLÍCIA É DE EXTREMA IMPORTÂNCIA PARA A SOCIEDADE, MERECEDORA DE ELOGIOS E CRITICAS, ALGUNS POLICIAS SE SENTE ACIMA DAS LEIS DE NOSSO PAÍS, ISSO É CLARO E EVIDENTE, UM EXEMPLO DISSO SÃO AS ABORDAGENS EM BAIRROS PERIFÉRICOS, PRINCIPALMENTE SE FOR UMA PESSOA DE “COR”, ATÉ O CELULAR ALGO TÃO PESSOAL É VIOLADO EM UMA SIMPLES ABORDAGEM, EXPONDO ASSIM A VIDA INTIMA DO INDIVIDUO.
    NÃO QUERO SER TAXADO DE ANTI-POLICIA , MAIS SÃO TEMAS QUE DEVEM SER MAIS DISCUTIDOS.

  4. Tem que prender o equipamento de som, o perturbador , e a e o carro tiver irregular levar para o pátio , o cidadão não pode ficar refém de vagabundos que tiram a paz de pessoas de bem.

  5. 6 pessoas mortas no fim de semana fora os roubo em geral… E a polícia fazendo Blitz e prendendo som de trabalhador com a família. Se fosse um alguma autoridade aí eu queria ver. mais como é um trabalhador comum com sua família ai acontece isso…

    1. Passando pela pista do anel de contorno, conseguimos ouvir o som que sai daquela reunião semanal, com som a todo volume.
      A pergunta que fica, é se só pelo fato de ser “trabalhador”, como foi falado por muitos, dá à esse cidadão que foi detido, o direito de ouvir a sua música no volume 30, que dependendo do tipo de aparelhagem utilizada, é um volume absurdo, que daria pra ouvir no 10, pra que todos ficassem confortáveis, podendo até mesmo conversar entre os “amigos” no entorno do som.
      Mas a ideia, na verdade, não é conversar. É criar confusão, então achou.

    2. O fato de ser trabalhador não dá o direito de tirar a paz e o sossego da vizinhança. Para mim trabalhador que faz esse tipo de coisa é ***, discarado, safado, antissocial que não aprendeu o que é viver em grupo, portanto, merece ser tratado com toda a repressão do Estado, por meio dos policiais, é claro.

  6. Parabéns à polícia militar. Os policiais agiram de forma correta, pois aqui em Feira há um grande desrespeito ao limite do volume de som. No Bairro Conceição, toda segunda-feira, à noite, tem um pessoal que realiza show e vai até 1h da manhã, muitas vezes, tirando a paz das pessoas que precisam dormir, pois vão trabalhar no dia seguinte. Parece que não há fiscalizações para combater esse tipo de prática, mesmo com a reclamação de moradores que sofrem com tamanho desrespeito.

  7. O cidadão sem princípios, sem educação, que não respeita o sistema e acha que pode fazer o que quiser. Por mais prisões como esta. Parabéns à POLÍCIA MILITAR.

  8. Certíssimo os polícias, quem quiser ouvir seus dons altos constrói uma casa de show e pronto. Falta de educação, e cultura. Ninguém é obrigado a ouvi o que os outros querem não. Muito bom trabalho policiais.

  9. Quer ouvi um som alto compra uma chácara no meio do nada e vai ouvir, incomoda muito, agora eu já liguei 190 e ninguém veio. Liguei órgão da prefeitura e nada também. Zuada demais ninguém aguenta. Mas que bom que estão indo e acabando com essa loucura de paredão.

  10. Tem que prender mesmo esses desocupados, aqui na minha rua vou chamar pra fazer o mesmo com um descarado que toda sexta e sábado vem ligar som aqui na casa de amigos, quando vai falar ainda acha ruim agora já sei “poliça” nele, aí quero vê

  11. Parabéns à ação da Polícia Militar! Esse tipo de ação deve acontecer diariamente, aqui em Feira. Além desses paredões automotivos, têm também as caixas de som amplificadoras. Virou moda comprá-las para fazer barulho, de forma abusiva, todos os finais de semana, para encher o c* de cerveja e fazer baixaria em volta das nossas residências. Já acionei o 190 algumas vezes mas infelizmente não tive apoio policial, tendo que passar a madrugada ouvindo esses pagodes que todos já sabem qual suas qualidades. Enfim, essas pessoas são muito mal educadas, desrespeitosas, se acham donos da por** toda, merecendo serem tratadas da mesma forma que tratam os moradores/vizinhos.

  12. A ignorância só faz aumentar em Feira de Santana. Ninguém tem sossego com veículos com som alto.
    Absurdo !
    É muita desordem. A PM não dá conta.

    1. Tem que chegar e levar para delegacia, quem sabe esses maus educados tomem jeito. Quer ouvir som alto, colocar o fone de ouvido e aumenta no máximo…

  13. A verdade não foi assim, oque aconteceu foi que um policial QUE NÃO ESTAVA DE SERVIÇO, que começou a confusão, queria desligar o som do cara porém não aceitaram e chamou reforço, o som estava no vol 30 e quando as viaturas chegaram que foram pra cima de todos que estavam lá e gerou toda confusão.

    1. Não importa, vcs são mal educados mesmo, não respeitam ninguém, um som em uma altura que só doido escuta quer estourar os ouvidos dos outros vira a mala pra dentro da casa de voces e liga bem alto no ultimo volume pra ficarem logo surdo, lote de baixo astral desocupados

    2. Tem som que no volume 2 tá pocando os ouvidos, vai dizer que no volume 30 o som tava baixo, só lixo sonoro que esses merdas colocam nos sons dos carros. Bando de d3sgr4ç4!

        1. Inveja de um pobre de espirito que junta 10k pra montar um som de ***, e liga nas alturas e ninguém consegue nem conversar? Inveja eu tinha da gloria Maria, que viajava o mundo e ainda recebia pra isso!

    3. Não tem nada a ver. Só o fato de estar com o volume alto, de forma à incomodar os vizinhos, já os tornam errados. Vocês têm que aprender a respeitar as pessoas. Procurem um local isolado e escutem, sozinhos, no volume que quiserem, até a hora que quiserem.

  14. É muito importante coibir essa prática que muitos que acham que estão acima da lei cometem. Na frente do Residencial Alto da Papagaio, no bairro Alto do Papagaio, há barracas indevidamente montadas que, além de fazerem uso do ‘gato da energia elétrica’, utilizam-se de som de altíssimo volume que vara durante toda a noite até o amanhecer, principalmente nos finais de semana. Muitas ligações foram,em vão, feitas à secretaria de meio ambiente, pois nunca atenderam à solicitação. Quem sabe, através deste comentário, os órgãos competentes tomem as devidas providências?

  15. A policia esta certíssima, esses “MALAS DOS PORTA MALAS” tem que respeitar o ambiente em que tem muitos pessoas que talvez não goste do som que eles estão ouvindo, e diga-se de passagem, só escutam ” PORCARIA”. Quer ouvir tuas baboseiras fica em tua casa MALA SEM ALÇA.

  16. Parabéns a PM , o povo só sabe criticar , mas quando precisa sabe ligar 190. Quanto ao som toda esquina tem um carro com a mala aberta ouvindo pagode baixaria.
    Tem que prender o carro , o som e o dono.

  17. Vamos aos pontos:
    Os finais de semana são um caos para os moradores do Residencial Alto do Papagaio. Na frente do residencial há barracas clandestinas que, além de fazerem *** energia elétrica, impedem a paz do morador que precisa descansar após o dia de trabalho,uma vez que colocam som em altíssimo volume por toda a noite até o amanhecer. Por vezes solicitações à Secretaria de meio ambiente foram feitas, mas sem sucesso.
    Quem sabe, através dessa denúncia aqui feita, tenhamos o apoio dos órgãos competentes?!

  18. DETONA MESMO ESSES ***, MAL EDUCADOS, IGNORANTES, QUE ACHAM NORMAL COLOCAR ESSE COM ALTO, RIDÍCULO, E AINDA DEBOCHAR DA POLÍCIA. BEM FEITO, APRENDER A NÃO FAZER ISSO NUNCA MAIS.

  19. Total apoio a polícia militar. Nessa lagoa tem um bar de frente ao pier, chega a ser afrontoso o volume do som. Esse tipo de gente n tem respeito por ngm, esse lugar é público, esse lugar é nosso e não queremos som com músicos destrutivas em uma área de família.

  20. Essa mesma energia utilizada com os paredões tem que ser usada nos pontos de tráficos de drogas… E nós assaltantes que roubam o cidadão de bem todos os diasm

    1. ah mas ai eles não usam não. Só enrolam dizendo que pegam bandidos. só mesmo nessas blitz de som e lei seca e documentos para arrecadar grana

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade