Salvador

Após mega operação realizada em Salvador, comandante chama a atenção: "O criminoso nasceu ali e inibe a própria comunidade"

Durante a ação, quatro homens foram mortos e três policiais ficaram feridos.

20/06/2023 às 14h26, Por Gabriel Gonçalves

Compartilhe essa notícia

Apreensão de Armas
Foto: SSP/BA

13 fuzis foram apreendidos na madrugada de ontem (19) durante uma ação integrada das polícias Federal, Militar e Civil em Salvador. Este foi o maior número de apreensão realizada em um único dia no estado da Bahia.

Em entrevista ao Programa Acorda Cidade na manhã desta terça-feira (20), o comandante da 23ª Companhia Independente de Polícia Militar (23ª CIPM), major Luciano Jorge, informou que a operação fez parte de mais uma ação no sentindo de combater as atividades criminosas na capital baiana.

“Essa operação faz parte de mais uma ação de desdobramento da força-tarefa criada no sentido de combater a atividade criminosa de grupos que atuam aqui em Salvador. É uma crise instalada no bairro de Tancredo Neves e um grupo de criminosos disputava o controle territorial de outra área em Salvador, que inclusive culminou na morte de uma advogada. A partir daí instalou-se esta força-tarefa em que são divididas em duas ações como abordagens em todas as vias dessa região consideradas como pontos críticos e com o apoio de outras unidades a exemplo do grupamento aéreo, Polícia Civil, Polícia Federal, todo este apoio que resultou na ação de ontem”, explicou.

Segundo o comandante, operações como estas não são fáceis de serem realizadas dentro de comunidades diante da população que fica exposta aos riscos, e destacou a importância do apoio das pessoas no combate ao crime.

“É muito difícil realizar operações nestas localidades por conta da grande densidade demográfica e isso dificulta a operação, dificulta o avanço das nossas tropas, mas claro que temos todas as técnicas nesse tipo de terreno. Pedimos a compreensão e colaboração dos moradores, que carecem de segurança, até porque a Polícia Militar é uma força à serviço do cidadão, pedimos que eles tragam colaboração para que tenhamos a capacidade de melhorar a nossa ação e que seja mais cirúrgica. Estes grupos criminosos são jovens, são crianças, adolescentes que estão sendo aliciados pelos grupos. Ontem por exemplo foi veiculada uma informação que estava tendo toque de recolher, mas observe que o grupo criminoso nasceu ali e inibe o comércio da própria comunidade, onde são pessoas que estão trabalhando, buscando o seu pão de cada dia, buscando seus sustentos para pagar suas contas e são impedidos por estes grupos”, relatou.

Policiais feridos

De acordo com o major Luciano Jorge, três PMs ficaram feridos durante a ação.

“Nós tivemos o primeiro policial da 14ª CIPM, mas este não foi noticiado porque foi um ferimento sem gravidade no joelho. Já os outros dois, que inclusive eu conheço, um tenente e um soldado que já trabalharam na 23ª e nós acompanhamos a situação deles. O tenente foi medicado, ele tomou um tiro de raspão na cabeça e por questões de milímetros não atingiu totalmente graças a Deus, um tenente muito operativo e que já atuou na área de Tancredo Neves. Já o soldado foi com mais gravidade, mas graças a Deus já foi feita todas as intervenções, nós temos uma equipe lá no hospital também acompanhando a evolução dele, no momento ele está na UTI em observação para ter um acompanhamento mais próximo, mas não corre risco de morte”, pontuou.

Maior apreensão de 2023

Ainda de acordo com o comandante, esta foi a maior apreensão realizada em 2023.

“Já tivemos tantas operações ao longo dos anos que eu não posso confirmar se esta foi a maior de todos os tempos, mas com toda certeza, posso afirmar que foi a maior de 2023, porque nós temos números históricos, principalmente no combate aos grupos que explodem instituições financeiras”, concluiu.

Leia também: Quatro suspeitos mortos e dois policiais baleados durante operação em Salvador

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    1. Supremo solta pq tem brecha na constituição, Bolsonaro 28 anos passou na câmara federal 0 projeto para mudas as leis, passou 4 anos no comando geral do Brasil e nada fez , só deu rolê de moto, jetsky e ficou brincando no cercadinho com as pessoas que ele pagava salário e quando não era isso passou um bom tempo brigando com os ministros do supremo para deixar povão andar sem máscaras e sendo contra vacina , se os deputados criasse uma lei de pena de morte para quem andasse armado que não fosse policial em serviço seria cadeira elétrica aí não tinha vez . Porém vamos ver muita coisa ainda

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade