Organizadores querem preservar o Palácio do Menor

Ato em defesa do Palácio do Menor Organizadores querem preservar o prédio considerado histórico em Feira de Santana. Será realizado no próximo dia 22 de agosto (sábado), em Feira de Santana, Ato Público em defesa do último prédio público do século XIX da cidade. Com o tema Seminário de História, Memória e Defesa do Palácio […]

20/08/2009 19h27, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ato em defesa do Palácio do Menor

Organizadores querem preservar o prédio considerado histórico em Feira de Santana. Será realizado no próximo dia 22 de agosto (sábado), em Feira de Santana, Ato Público em defesa do último prédio público do século XIX da cidade. Com o tema Seminário de História, Memória e Defesa do Palácio do Menor, o encontro acontece das 8h30 às 16h, na Praça Padre Ovídio Matriz.

O Ato público pretende mobilizar a comunidade sobre a importância do prédio para a identidade sócio – cultural da cidade. E também chamar atenção da população para a degradação do local, que nos últimos anos vem passando por um processo de abandono. O prédio já serviu de abrigo para garotos em situação venerabilidade pessoal e social, quando funcionava como Palácio do Menor.

Discussões e explanações a cerca do passado e presente do prédio além de encaminhamentos futuros serão debatidos durante todo o dia. Estão previstas palestras com Clóvis Ramaiana, historiador e professor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), além de representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). Apresentações culturais como música e dança também fazem parte da programação.

Histórico – Em outubro de 2007, o prédio que abrigava por mais de duas décadas meninos entre idade de 6 e 18 anos foi desapropriado pela Prefeitura, e 30 dias depois foi doado para o Sesc. As crianças e jovens que residiam no local foram re-locados para uma casa alugada com contrato de dois anos pelo município. Hoje o prédio encontra-se em processo judicial e tombamento pelo seu valor afetivo e histórico. Além do Palácio do Menor o prédio também abrigou desde a sua fundação, no século XIX importantes instituições como o Asilo dos Enfermos da Santa Casa de Misericórdia, o Batalhão da Policia Militar e a Sociedade de Amparo ao Menor (Sofam).

 

 

 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade