Feira de Santana

ONG Patinhas de Rua consegue sanar dívidas em atraso e foca em novas doações para continuar trabalho

Entidade havia anunciado paralisar atividades por não conseguir se manter financeiramente.

22/03/2022 15h48, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Laiane Cruz

Após o pedido de ajuda feito nas redes sociais e a divulgação do apelo nos meios de comunicação, a ONG Patinhas de Rua, que realiza o trabalho de recolhimento, abrigo e doação de animais em Feira de Santana, conseguiu arrecadar pouco mais de 31 mil reais para efetuar o pagamento das despesas e dívidas em atraso da entidade.

De acordo com Caroline Araújo, que é primeira secretaria do Patinhas de Rua, em entrevista ao Acorda Cidade, a solidariedade da população com as doações em dinheiro permitiram que a entidade não fechasse as portas, devido à crise financeira.

“Na semana passada nós anunciamos que iríamos encerrar as nossas atividades de resgate e atendimento, porque estávamos há várias semanas com uma campanha de doação de 1 real por mês, estávamos com 32 mil seguidores, mas não estávamos arrecadando por semana nem o valor para combustível do carro. Estávamos com dívidas acumuladas com veterinários, funcionários, boletos, e essa cobrança estava muito grande em cima da gente. Então chegamos literalmente ao fundo do poço, com uma dívida em atraso de quase 20 mil reais”, afirmou Caroline Araújo.

Ela lembra que a divulgação do Acorda Cidade e a campanha que foi feita com a população, mostrando toda a realidade da ONG, permitiram um efeito muito positivo.

“Estamos aumentando nosso número de seguidores e pessoas que querem continuar contribuindo com a ONG. Conseguimos arrecadar o valor de pouco mais de R$ 31 mil, um valor bem expressivo. A gente já fez os pagamentos em atraso, estamos postando nos stories as contas que estão vencendo e estamos fazendo o pagamento, já abastecemos as necessidades dos animais até o final do mês. Então conseguimos fazer o que era o nosso foco agora, de pagar as pessoas que estávamos devendo, prestadores de serviços, veterinários, boletos em atraso, até do mês de fevereiro, e estamos postando tudo na nossa página”, informou a secretária.

Caroline Araújo destacou que a família Patinhas de Rua se sente grata pelas doações, mas espera que a solidariedade da população não pare de acontecer, para que o projeto continue de pé.

“Ainda estamos recebendo doações e focando no PIX de 1 real de doação mensal, para as pessoas contribuírem. Agora tivemos uma campanha muito positiva, mas precisamos dar continuidade, e não queremos que as pessoas doem valores altos em um mês só. A gente prefere que todos doem juntos valores simbólicos de 1 real, 2 reais, de forma continuada. Nosso foco agora é esse, principalmente porque daqui para o dia 30, vão vencer as próximas quinzenas e já vamos fazer a compra dos medicamentos que serão usados em abril, porque tem mais de 40 animais que fazem uso contínuo de remédios e com esse dinheiro vamos comprar parte dos materiais para fazermos o muro e comprar o portão do canil. Precisamos estruturar o canil e dar continuidade ao projeto”, salientou.

A ONG tem publicado os relatórios de todas as despesas pagas com as doações na página oficial do Instagram @patinhasderuafsa.

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade