Mundo

Oligarca Roman Abramovich e dois negociadores ucranianos apresentam sinais de possível envenenamento, diz jornal

Abramovich é um dos bilionários sancionados internacionalmente por ser próximo a Putin. De acordo com o 'The Wall Street Journal', tanto ele como os negociadores já estariam fora de perigo.

28/03/2022 15h12, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Acorda Cidade

O oligarca russo Roman Abramovich e dois negociadores de paz ucranianos tiveram sintomas de um possível envenenamento após uma reunião em Kiev no início deste mês, reportou nesta segunda-feira (28) o "The Wall Street Journal" (WSJ), ao citar "pessoas a par do tema".

O site de jornalismo investigativo Belling Cat, com sede na Holanda, e que tem acompanhado de perto a crise entre Ucrânia e Rússia, afirma que confirmou com suas fontes as mesmas informações que o diário americano. O mesmo foi feito pelo jornal britânico "The Guardian".

Segundo o WSJ, após a reunião na capital ucraniana, Abramovich, que viajou entre Moscou, Lviv e outros locais de negociação, bem como pelo menos dois membros sêniores da equipe de negociação ucraniana desenvolveram sintomas que incluem olhos vermelhos, lacrimejamento constante e doloroso, além de descamação da pele do rosto e das mãos, afirmaram as fontes.

Até onde o WSJ conseguiu apurar, a vida de Abramovich e dos negociadores ucranianos não estaria em perigo e sua condição melhorou desde o suposto envenenamento.
Segundo reportou o "Guardian", Abramovich teria perdido a visão durante "várias horas" e recebeu tratamento em um centro de saúde da Turquia, para onde viajava após o encontro informal para negociar a paz em meio a invasão russa da Ucrânia.

Abramovich está entre os bilionários russos sancionados como parte dos esforços do Ocidente para isolar o presidente russo, Vladimir Putin, pela invasão da Ucrânia. O oligarca nega ter laços próximos com Putin.

Além do dono do Chelsea F.C., o jornal identificou ao menos um dos negociadores que apresentaram os sintomas: Rustem Umerov, parlamentar ucraniano e empresário.

O suposto ataque pode ter relação com representantes da linha-dura de Moscou que querem sabotar as negociações para acabar com a guerra na Ucrânia, relata o WSJ.

Entre os mais ricos do mundo
O bilionário Abramovich, teve bens bloqueados pelo Reino Unido no começo de março. Ele figura como o 142º homem mais rico do mundo, segundo ranking recente da "Forbes".

Além de ser dono do clube inglês de futebol Chelsea F.C., Abramovich possui participações na gigante do aço Evraz e na empresa Norilsk Nickel. Atualmente, sua fortuna está avaliada em cerca de US$ 12,3 bilhões e seu patrimônio líquido já atingiu o pico de US$ 23,5 bilhões em 2008.

Em 2005, o bilionário vendeu uma participação de 73% na petrolífera russa Sibneft para a gigante do gás estatal Gazprom por US$ 13 bilhões.

Além dos investimentos, o russo também é conhecido por ser dono do segundo maior iate do mundo, Eclipse de 533 pés, comprado por quase US$ 400 milhões em 2010, diz a "Forbes". O bilionário possui um Boeing 767-300ER batizado de "The Bandit".

A "Forbes" ainda aponta que Abramovich já gastou US$ 2,5 bilhões na região de Chukotka, extremo leste da Rússia, onde trabalhou como governador e presidente da Duma local de 2001 a 2013, e já transferiu mais de US$ 90 milhões em propriedades de Nova York para a ex-esposa, Dasha Zhukova.

 

Fonte: G1

 

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade