Feira de Santana

Oferta de vagas para o Centro de Integrado de Educação Inclusiva será ampliada

A previsão para iniciar os atendimentos será no mês de março.

17/01/2022 15h27, Por Rachel Pinto

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Gabriel Gonçalves

Os serviços do Centro Integrado de Educação Inclusiva de Feira de Santana, serão ofertados neste ano de 2022 com ampliação no número de vagas para atender os estudantes da rede municipal.

Em entrevista ao Acorda Cidade, a diretora da unidade, Isabela Carvalho, explicou que os estudantes que serão beneficiados com os serviços de atendimentos, devem ser encaminhados através das escolas do município.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

"Vamos estar com instalações modernas, com toda infraestrutura para atender os nossos estudantes e o Centro faz esse acompanhamento dos alunos que estão matriculados nas escolas da rede municipal. Esses estudantes serão encaminhados, todos aqueles que possuem algum tipo de deficiência e transtornos de aprendizagem, onde estaremos disponibilizando o acompanhamento com o psicopedagogo, psicólogo, fonoaudiólogo, atendimento de terapia ocupacional, no sentido de ajudar no desenvolvimento desse estudante", afirmou.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

De acordo com a diretora, a previsão para início do atendimento no novo espaço, é para o mês de março.

"Os nossos profissionais do Centro, estão atendendo no prédio da Seduc, desde que tivemos o retorno dos atendimentos presenciais. Então estamos por enquanto na sede da Seduc, mas a perspectiva é para o início de março, estarmos já no novo espaço. Hoje estamos atendendo cerca de 180 estudantes, mas acreditamos que esse número possa triplicar, mas é bom deixarmos claro que o Centro não é uma escola, nós atendemos os alunos que estão matriculados na rede municipal, e temos a certeza que esse atendimento faz toda a diferença para o estudante, principalmente no apoio do desenvolvimento da aprendizagem, porque são estudantes com déficit intelectual, autismo e teremos também um espaço específico para as pessoas que possuem baixa visão e aqueles que possuem deficiência auditiva, hiperatividade e dislexia", concluiu.

 

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade
 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade