Nova gestão do Amélio Amorim será anunciada

A Secretaria de Cultura da Bahia (Secult) e a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) anunciam, quinta-feira (24), às 16h, mudanças na gestão do Centro de Cultura Amélio Amorim, atualmente administrada pela UEFS. O assunto foi tratado em reunião na quarta-feira (16), no Amélio Amorim, entre o reitor José Carlos Barreto de Santana e […]

23/09/2009 10h53, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

A Secretaria de Cultura da Bahia (Secult) e a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) anunciam, quinta-feira (24), às 16h, mudanças na gestão do Centro de Cultura Amélio Amorim, atualmente administrada pela UEFS. O assunto foi tratado em reunião na quarta-feira (16), no Amélio Amorim, entre o reitor José Carlos Barreto de Santana e o secretário estadual de Cultura, Márcio Meirelles.
 
Desde 2003, em função de convênio firmado com a Fundação Cultural do Estado/Funceb, a UFFS vem realizando um excelente trabalho de gestão do Centro, em consonância com os princípios da autonomia universitária, sendo parceira da Secretaria de Cultura também durante a II Conferência Estadual de Cultura, realizada em Feira de Santana em 2007.
 
Durante o período de gestão compartilhada com a Universidade, o Centro de Cultura Amélio Amorim recebeu investimentos da Secult-BA para requalificação física como a instalação de uma galeria permanente no foyer (estrutura expográfica e iluminação) e a instalação do sistema de iluminação. Ainda neste ano será instalado o sistema de sonorização.
 
Para José Carlos Barreto, houve avanços na reunião da última quarta-feira. O secretário de Cultura do Estado Márcio Meirelles concorda que é necessário rever a parceria estabelecida com a UEFS na gestão do Centro de Cultura. Para o secretário. “É necessário avaliar as ações de apoio à cultura no território Portal do Sertão e reconstruir as parceiras para garantir um melhor aproveitamento do Amélio. Vamos fazer o melhor para cultura de Feira de Santana”, afirmou.
 
Com os princípios de democratização e ampliação das políticas culturais da atual gestão, a Secult-BA tem procurando expandir o seu raio de atuação no interior da Bahia, através de ações e projetos executados pelo Estado ou apoiados por ele. A cidade de Feira de Santana, por seu porte e centralidade no Território de Identidade Portal do Sertão, tem recebido, ao longo destes dois anos e meio, ações e projetos realizados pela Secult-Ba, principalmente através da Fundação Cultural do Estado da Bahia.

Dentre os projetos podemos citar os Salões Regionais de Artes Visuais da Bahia (realizados em outubro e novembro de 2007) e o Workshop de Elaboração de Projetos Culturais (2008). No ano passado, o município recebeu ainda apresentações de teatro e música selecionadas nos Editais de Circulação de Espetáculos de Teatro e Multimídia Circular de Música, além de ter sediado o FENATIFS – Festival Nacional de Teatro Infantil de Feira de Santana, apoiado por esta Secretaria. Dentro dessa perspectiva, o Centro Cultural Amélio Amorim será um espaço fundamental na articulação das políticas culturais e eventos ligados à secretaria.
 
No dia 24, após anunciar a nova gestão para o Centro de Cultura Amélio Amorim, o secretário se reunirá com a classe artística para um encontro, no qual serão apresentadas e debatidas as políticas da Secretaria, inclusive no que se refere à gestão do espaço, atendendo a um chamamento do setor.

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade