Feira de Santana

No mês da Consciência Negra, direitos e garantias mobilizam comunidades

Palestras e debates transcorrem até sexta-feira, no Margarida Ribeiro.

17/11/2021 16h24, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Acorda Cidade

As atividades alusivas ao Novembro Negro, em Feira de Santana, tiveram início nesta quarta-feira (17), com o seminário “A mulher negra no século XXI”, no Teatro Municipal Margarida Ribeiro. A programação transcorre até sexta-feira, sempre das 8h ao meio-dia.

Na palestra de abertura, a professora da Educação Infantil, pedagoga Denise Almeida, enfatizou que a violência contra o negro ainda persiste, portanto, este é um mês da consciência.

“Nós que somos povos pretos percebemos avanços que são nossos por direito e garantia. Mas, embora não pareça, a gente continua como uma raça inferior. Enquanto mulher preta e transexual, percebo que essa violência se acentua ainda mais; um corpo trans preto morre duas vezes”, afirmou.

Ainda compôs a mesa de abertura a secretária de Políticas para as Mulheres, Gerusa Sampaio, a professora Yves Samara de Jesus, que é mestre em História Regional e Local; a estudante de Direito e militante do Movimento Antirracista, Rebeca Queiroz, e Aline Queiroz, graduada em Filosofia e membro do Culto Africano Brasileiro na representação de Ekedy do Ilê Axé Siboadan Atilene da nação Quetu.

“Estamos iniciando uma série de palestras, encontros com a sociedade civil e governamental para defender políticas públicas que defendam o negro, principalmente buscando sua igualdade racial, reconhecida há séculos”, comentou a secretária, Gerusa Sampaio.

Na programação ainda consta a realização de momentos culturais debate sobre injúria racial, intolerância religiosa, direitos garantidos, comunidades tradicionais, raça e etnia. No primeiro dia foram distribuídas cartilhas com orientações pelo Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas.

Zumbi dos Palmares

No próximo sábado (20), será comemorado o Dia da Consciência Negra em homenagem a Zumbi dos Palmares, que faleceu neste mesmo dia, em 1965. A data foi instituída pela Lei Federal 12.519/ 11 em atendimento à luta histórica do movimento negro no Brasil, que elegeu Zumbi como símbolo da luta e resistência dos negros escravizados no país. Ele foi o líder do Quilombo dos Palmares.

 

As informações são da Secom de Feira de Santana.
 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade