Mulheres da classe C movimentam cerca de R$ 158 bilhões por ano

Elas trabalham fora, cuidam da casa, dividem as despesas familiares e ainda têm tempo e dinheiro para gastar com o consumo próprio.

03/04/2010 às 10h04, Por Dilton e Feito

Compartilhe essa notícia

Foto:Lunaé Parracho/Agência A Tarde

Elas trabalham fora, cuidam da casa, dividem as despesas familiares e ainda têm tempo e dinheiro para gastar com o consumo próprio. Detentoras de um poder aquisitivo cada vez maior, as mulheres da classe C estão ganhando destaque não só no mercado de trabalho, como na economia da classe média.

Até o final do ano, estima-se que elas irão movimentar R$ 158 bilhões em consumo, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Data Popular, em 153 cidades brasileiras, incluindo Salvador. Uma prova disso é que, no shopping ou nos mercados, há 12 mulheres da classe C para cada 10 homens em compras. Elas também somam mais de 60% da população feminina com acesso a serviços financeiros.

 

O estudo tomou como base mulheres acima dos 18 anos, cuja renda familiar esteja entre três a 10 salários mínimos. “Porém, mais de 70% corresponde à faixa até cinco salários”, afirma o sócio-diretor do instituto, Renato Meirelles. Segundo os dados, elas são 48,6 milhões dos 94,4 mi que fazem parte da classe C – 49,7% da população.

No shopping, são elas que representam 59% do público consumidor, contra 22% da classe A/B e 19% D/E. Em lojas de roupas e farmácias, ocupam 51% da clientela – 14% são A/B e 35% são D/E. Em supermercado, elas também são maioria: 50%, contra apenas 12% A/B e 37% D/E. 

As informações são do A Tarde
 

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade