Justiça

MPF quer impedir Gilmar Mendes de julgar ex-dirigente da Fecomércio-RJ

O ex-presidente da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) é acusado pela força-tarefa da Lava Jato de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

07/06/2018 às 10h50, Por Brenda Filho

Compartilhe essa notícia

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro pediu à Procuradoria-Geral da República (PGR) que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes seja impedido ou declarado suspeito em processos envolvendo o empresário Orlando Diniz. O ex-presidente da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) é acusado pela força-tarefa da Lava Jato de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A informação foi divulgada em nota, pelo MPF, na noite desta quarta-feira (6). Para os procuradores da força-tarefa, as investigações sobre Diniz evidenciam a eventual suspeição ou impedimento do ministro do STF. Segundo o MPF, Diniz presidia a Fecomércio-RJ há cerca de 20 anos e a quebra de sigilo fiscal da entidade revelou um pagamento de R$ 50 mil, feito em 2016, em benefício do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), que tem Gilmar Mendes como um dos sócios fundadores. “O instituto controlado por sua família teve uma série de eventos apoiados por patrocínio da federação presidida por Diniz. Dos eventos do IDP de 2015 até 2017, pelo menos três foram patrocinados pela Fecomércio-RJ: um no Rio de Janeiro e dois em Lisboa”, destacou a nota. No ofício à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, responsável por entrar com pedidos como esse, é citado que Mendes se declarou impedido em processo sobre questões patrimoniais com a Fecomércio como parte e o escritório de advocacia Sérgio Bermudes como representante legal. “A propósito, parece absolutamente despropositado e irrazoável que uma mesma causa de impedimento de magistrado incida em processo de natureza civil, em que questões de ordem patrimonial são objeto da lide, e não se aplique em processo de natureza penal, onde está em jogo o direito fundamental à liberdade e o dever do Estado na repressão a crimes graves, na espécie a corrupção e a lavagem de dinheiro. Em outras palavras, não se reconhece na ordem jurídica pátria a figura do juiz ‘relativamente impedido’”, afirmam os procuradores. O ministro foi procurado, por meio da assessoria do STF, mas até a publicação desta matéria ainda não havia se pronunciado. As informações são da Agência Brasil. 

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Lira defende busca de solução negociada para desoneração da folha dos municípios

Política

Lira defende busca de solução negociada para desoneração da folha dos municípios

Presidente da Câmara participou da abertura da marcha em defesa dos municípios, ao lado dos presidentes da República e do...

22/05/2024 às 15h16

Deputado

Política

Modelo de concessão e plano de investimentos da Coelba serão alvos de audiências públicas na Assembleia Legislativa

Deputado Robinson Almeida é autor das propostas de discussão, aprovadas pelos deputados.

22/05/2024 às 14h57

Gilbert Lucas

Feira de Santana

Presidente da Fundação Hospitalar diz que ainda não foi chamada para discutir possível pré-candidatura

A presidente da Fundação Hospitalar expressou satisfação pelo reconhecimento de seu nome, mas ressaltou que, no momento, seu foco está...

22/05/2024 às 11h46

Câmara de Deputados

Política

PT e PL vão se unir para derrubar proposta de Lira na Câmara, diz colunista

Medida está prevista para ser votada no plenário nesta quarta-feira (22).

22/05/2024 às 10h17

Câmara Municipal

Feira de Santana

Primeiro reitor da Uefs e a atual secretária de Comunicação serão homenageados com a Comenda Maria Quitéria

A Comenda Maria Quitéria, considerada a mais importante honraria concedida pelo Poder Legislativo feirense, será entregue, em data a ser...

21/05/2024 às 18h53

Lideranças rurais alertam para uso indevido de áreas próximas a lagoas e cobram melhorias nos distritos

Feira de Santana

Lideranças rurais alertam para uso indevido de áreas próximas a lagoas e cobram melhorias nos distritos

As questões foram levadas à Tribuna Livre da Câmara Municipal, na manhã desta terça-feira (21) por três representantes de entidades...

21/05/2024 às 16h00

image

Rádio acorda cidade