Bahia

Morre aos 83 anos, em Salvador, o italiano Cesare La Rocca, fundador do projeto Axé

Ele estava internado no Hospital Santo Antonio, das Obras Sociais Irmã Dulce, na capital baiana, onde vivia há mais de três décadas.

15/09/2021 20h21, Por Andrea Trindade

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Acorda Cidade

Morreu na tarde desta quarta-feira (15), em Salvador, o italiano Cesare de Florio La Rocca, fundador do projeto Axé, que atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social através da arte-educação na Bahia.

A informação foi confirmada em nota emitida pela Organização Não-Governamental (ONG), no início da noite desta quarta. Ele estava internado no Hospital Santo Antonio, das Obras Sociais Irmã Dulce. A causa da morte não foi revelada e também não foram dadas informações sobre o sepultamento de Cesare, que tinha 83 anos e morava na capital baiana há mais de três décadas.

Cesare chegou em Salvador no ano de 1990 e montou a sede do projeto Axé no Pelourinho, no Centro Histórico de Salvador. Através da ONG criada por ele, mais de 30 mil crianças e jovens carentes da Bahia tiveram acesso a ações educativas e culturais, como aulas de capoeira, dança, música e moda.

O projeto Axé é reconhecido internacionalmente. Em 2018, o cantor Roger Waters, ex-Pink Floyd, convidou alunos da ong para subirem ao palco com ele durante show na Arena Fonte Nova.

No mesmo ano, o DJ Alok conheceu a sede do projeto, destinou o cachê recebido na apresentação do carnaval de Salvador para as atividades oferecidas no espaço e também gravou vídeos com algumas das crianças beneficiadas.

A cantora baiana Ivete Sangalo também é uma das parceiras do trabalho desenvolvido por Cesare, que é apoiado pelo Criança Esperança, campanha nacional de mobilização social promovida pela Rede Globo, em parceria com a Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura).

O italiano já foi representante do Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef) no Brasil e também ajudou na elaboração do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que garante cidadania e direitos para este público.

Em 2015, Cesare recebeu, da Assembleia Legislativa da Bahia, o título de Cidadão Baiano, maior honraria da casa, concedida para pessoas que prestaram relevantes serviços no estado. No mesmo ano, o projeto foi homenageado na Câmara Municipal, em razão dos 25 anos de atividades.

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, lamentou a morte através de um post nas redes sociais e escreveu que o amor de La Rocca pela Bahia "é representado por todas as milhares de crianças e jovens atendidas pelo Projeto Axé, ao longo de mais de três décadas".

Fonte: G1

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade