Líderes do governo querem desfazer a CPI dos Combustíveis

A proposta de desfazer a CPI dos Combustíveis foi encaminhada à Comissão de Constituição e Justiça, para avaliação e apresentação de parecer dentro de 24 horas.

31/08/2009 às 12h09, Por Dilton e Feito

Compartilhe essa notícia

Um requerimento dos vereadores Justiniano França (DEM) e Everton Carneiro da Costa (Tom), do PTN, líder e vice-líder do Governo Municipal, respectivamente, agitou a primeira sessão da semana na Câmara Municipal. A proposta de desfazer a CPI dos Combustíveis foi encaminhada à Comissão de Constituição e Justiça, para avaliação e apresentação de parecer dentro de 24 horas.

A CPI foi instalada na semana passada e é integrada pelos vereadores Ângelo Almeida (PT), Carlos Alberto da Rocha (Frei Cal), do PMDB, e Cíntia Machado (PSL). Um dos pontos questionados pelo requerimento é o fato do autor da proposta de criação da CPI,  vereador David Neto (PMN), assim como os membros da Mesa Diretiva, não terem participado do sorteio para a escolha dos membros da comissão, sem que haja impedimento legal para isso.

O presidente da comissão, Ângelo Almeida, ficou indignado com o encaminhamento da proposta. Segundo ele, tudo começou porque a vereadora Cíntia Machado demonstrou interesse em ser relatora. “Decidimos então definir por meio de sorteio”, contou o petista, que considera o requerimento dos líderes uma posição do governo e já declarou que se a atual composição da CPI for desfeita ele ficará de fora. “Isso é uma desmoralização para a Câmara”, disparou.

A vereadora Cíntia Machado, que ficou na condição de membro da comissão – Frei Cal é o vice-presidente – negou qualquer intenção de prejudicar a investigação do comércio de combustíveis em Feira de Santana. “Se eu não quisesse que a CPI fosse instalada, não teria assinado o requerimento”, defendeu-se.

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade