Feira de Santana

Justiça mantém prisão preventiva de acusado de matar Gabriela e libera veículos usados no dia do crime

Ao Acorda Cidade, o advogado Guga Leal declarou que mantém contato com médico Antônio Marcos com uma frequência de 15 em 15 dias no Conjunto Penal de Feira de Santana.

26/11/2021 11h38, Por Gabriel Gonçalves

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Gabriel Gonçalves

Após cerca de três meses de investigações sobre a morte de Gabriela Jardim Peixoto, 35 anos, a juíza Márcia Simões Costa, titular da Vara do Júri de Feira de Santana, decidiu liberar os veículos que foram utilizados na noite do crime, como o HRV de cor vinho que estava sendo conduzido por Gabriela, e foi encontrado na Avenida Presidente Dutra, além da Frontier de cor vermelha, que pertence ao ex-companheiro, o médico Antônio Marcos Rêgo Costa.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o advogado do médico, Guga Leal, explicou que além da liberação dos veículos, que estão à disposição da Justiça,  a juíza manteve a prisão preventiva de Antônio Marcos.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade (Arquivo) | Médico Antônio Marcos acompanhado do advogado Guga Leal

"Logo depois da prisão do dia 3 de setembro, nós pedimos a revogação da prisão preventiva, mas por outros motivos, a juíza despachou no dia de ontem pela manutenção da prisão, o que já era esperado por nós, mas foram liberados os veículos, que inclusive o Ministério Público foi contra essa liberação e temos a ciência de que de três em três meses, é necessário que seja feita a reavaliação da prisão. Foi mantida e já se aproxima da data da audiência", informou.

Ao Acorda Cidade, o advogado Guga Leal declarou que mantém contato com médico Antônio Marcos com uma frequência de 15 em 15 dias no Conjunto Penal de Feira de Santana.

"Eu vou ao presídio pelo menos de 15 em 15 dias, converso com ele, sempre mantenho esse contato e ele está cumprindo todas as orientações impostas pelo presídio como tem que ser de fato. Inclusive, ele chegou a trabalhar, não sei se ainda está trabalhando, lá na escola dentro do presídio, sempre ajudando e cumprindo as determinações da justiça. Nesse momento ele continua à disposição da justiça para o que for determinado e aguardando o dia da audiência para que ele possa explicar de fato novamente o que aconteceu. A justiça ainda vai ouvir as testemunhas pelo Ministério Público, pela defesa e se tudo ocorrer no mesmo dia, como assim estamos esperando, a decisão será tomada", concluiu.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade | Veículos utilizados pelo acusado e a vítima no dia do crime

 

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade

Leia também:

Acusado de matar Gabriela é preso; encontro teve uso de droga, álcool e briga

Médico suspeito da morte de Gabriela se apresenta à polícia nesta sexta-feira (3)

Gabriela Peixoto tinha relacionamento conturbado com ex-companheiro, disse secretária à polícia

Delegada representa pela prisão preventiva de médico suspeito de matar Gabriela Peixoto

Perícia encontra grande quantidade de sangue no carro de ex-companheiro de Gabriela

Ex-companheiro de mulher encontrada morta às margens da BR-116 deve ser ouvido pela polícia, em outro estado

Corpo encontrado às margens da BR-116 é de mulher desaparecida em Feira de Santana

Polícia Civil realiza buscas por mulher desaparecida em Feira de Santana

Amigos e familiares procuram por mulher desaparecida desde domingo (22) em Feira de Santana
 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade