Homem que estuprou e estrangulou enteada se entrega à polícia

O corpo da criança foi encontrado na Prainha do Lobato, no dia 8 de março de 2008, com sinais de estupro e estrangulamento.

21/03/2010 às 11h12, Por Dilton e Feito

Compartilhe essa notícia

 Foragido desde 8 de junho de 2008, Moisés Sales da Conceição, 37 anos, se entregou neste sábado, 20, à polícia. Ele é o autor confesso do assassinato da garota Aiala Santos Lima, 11 anos. A menina era filha da ex-companheira de Moisés, que a matou como forma de vingança por ter sido abandonado.

O corpo da criança foi encontrado na Prainha do Lobato, no dia 8 de março de 2008, com sinais de estupro e estrangulamento. Na véspera, ela saiu da casa da avó, no Lobato, às 13h, para visitar o irmão caçula, então com 5 anos, que morava com o pai, Moisés, numa casa próxima. A mãe de Aiala, Rita dos Santos, 35 anos, sentiu falta da filha por volta das 17h, quando começou a procurá-la.

Rita teve um relacionamento com Moisés durante sete anos e no dia do crime eles estavam separados há quase um ano. “Ele disse que ela choraria lágrimas de sangue. Que se não fosse dele não seria de mais ninguém”, relata a delegada titular em exercício da 3ª DP (Bonfim), Marilda Marcela da Luz.
Há uma semana no cargo, a delegada chamou para prestar depoimentos o pai e a mãe de Aiala e, na sexta-feira, dia 18, ouviu dois irmãos e a cunhada de Moisés. “Eles garantiram que não sabiam onde ele estava. No dia seguinte ele se entregou”, relata Marilda.
Foto:Fernando Vivas/Agência A Tarde
 
Moisés estava custodiado na 3ª DP, mas foi transferido para a carceragem da Delegacia de Homicídios, por motivo de segurança, pois o crime, à época, causou grande clamor popular.
Outros crimes – A delegada irá investigar outras suspeitas que recaem sobre o assassino. Uma delas é o relato do filho, hoje com 7 anos, de que o pai o obrigava a fazer sexo oral. “É meu filho, eu não fiz isso. Assumo o que fiz com a menina e me arrependo”, defendeu-se Moisés. Antes de se relacionar com Rita, ele morou muitos anos com a prima dela, Lucidalva Silva dos Santos, 45 anos, que o teria abandonado após saber que ele abusou de uma criança de 2 anos.
 
A Tarde

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade