Feira de Santana

Homem é morto enquanto levava filho para escola; criança também foi alvejada

Não há informações do estado de saúde da criança.

04/05/2022 14h53, Por Gabriel Gonçalves

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Gabriel Gonçalves

Atualizada às 16h32

Flávio dos Santos Vieira, 32 anos, foi morto no início da tarde desta quarta-feira (4), na Rua Soledade, bairro Tomba, em Feira de Santana. O filho da vítima, uma criança de 3 anos de idade, também foi alvejada pelos disparos de arma de fogo. Ele foi socorrida para o Hospital Estadual da Criança (HEC).

De acordo com as informações prestadas pela Guarnição Lobo 65 da 65ª Companhia Independente da Polícia Militar (65ª CIPM), três homens, a bordo de um veículo Gol de cor prata, deflagraram os tiros contra Flávio.

Os homens, ainda dentro do veículo, deram ré, perdendo o controle no momento da fuga e colidiram contra um poste de energia, localizado na frente de uma residência. Após a batida, os homens fugiram a pé.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, dentro do veículo existem marcas de disparos de arma de fogo no teto e no para-brisa.

Fotos: Aldo Matos/Acorda Cidade

Flávio dos Santos estava levando o filho para a escola. A vítima residia na mesma rua onde ocorreu o crime. Não há informações sobre o estado de saúde da criança. Flávio foi atingido na cabeça, rosto, tórax e costas.

Câmeras de monitoramento localizadas na rua podem ajudar a Polícia Civil na elucidação do crime.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

 

Em entrevista ao Acorda Cidade, o delegado Luís Smylov Filgueiras, que efetuou o levantamento cadavérico com policiais civis e peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), declarou que as primeiras informações colhidas no local do crime indicam que a vítima teria reagido, mas a confirmação será somente após as investigações.

"O que nós apuramos aqui é que este rapaz estava trafegando nesta rua, quando elementos no veículo Gol de cor prata deflgraram os tiros, e na fuga, perderam o controle do carro, acertando o poste. Dizem que ele teria reagido, mas isso, apenas com as investigações para ver se procede esta informação, até porque não encontramos nenhuma arma, e se caso realmente, ele estava armado, alguém já deve ter retirado daqui. Iremos verificar se a criança é realmente filha dele e não sabemos do paradeiro de uma terceira pessoa, que informaram que estaria com ele também no momento do crime", afirmou.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Ainda de acordo com o delegado, o crime pode ser considerado como uma execução, já que não houve nenhum diálogo antes do episódio.

"Não houve diálogo entre eles, os criminosos já foram chegando e deflagrando os disparos, então provavelmente, eles já estavam em busca do Flávio. A gente ainda não colheu informações com os familiares, pois eles estavam em um momento de dor, estavam chorando muito, então não verificamos a vida do Flávio nesse momento. Ainda que as portas do carro estejam abertas, eu ainda não posso confirmar a presença de outros indivíduos dentro do veículo, só mesmo após as investigações serem concluídas", destacou.

 

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade

 

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade