Geddel diz que o governo Wagner é um caos

Ele criticou duramente o governador Wagner e disse que não pode apoiar um governo “que não tem capacidade nem de gastar o próprio orçamento”.

05/09/2009 10h45, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

“Feira de Santana não tem uma grande obra do Governo do Estado”. A afirmação é do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), que esteve na cidade ontem (04), participando do Congresso da Maçonaria. Em entrevista ao Acorda Cidade, ele criticou duramente o governador Jaques Wagner e disse que não pode apoiar um governo “que não tem capacidade nem de gastar o próprio orçamento”.

Geddel argumentou que a aliança feita com o PT não obriga a união em todos os lugares. Segundo o ministro, não é somente na Bahia que está havendo esse distanciamento, mas também em outros estados, a exemplo do Rio Grande do Sul. “Não podemos compactuar com um governo que não está fazendo nada”, disparou o peemedebista.

Nenhuma área do governo Wagner escapou das críticas do ministro, que enumerou uma série de problemas: deficiências na saúde pública, falta de novos empreendimentos, perda da capacidade de investimento, a situação das universidades estaduais e a ausência de um projeto amplo de estrutura para o Estado, dentre outros. E para completar, Geddel sentenciou que “a administração financeira é um caos”.

Afirmando que o cargo de ministro faz parte da cota do PMDB, Geddel Vieira Lima está otimista e continua lançando obras do Governo Federal. “É isso que queremos, contribuir efetivamente para o futuro e não ficar falando do passado”, alfinetou. O ministro enfatizou que não tem qualquer dificuldade com o presidente Lula. O compromisso do partido, conforme ressaltou, é garantir a governabilidade.

 O deputado estadual José Neto (PT) reagiu de imediato às declarações do ministro Geddel Vieira Lima, principalmente sobre a falta de investimento. Ele disse que a administração atual é totalmente diferente dos das anteriores e citou várias obras do  governo Jaques Wagner na Bahia, a exemplo da recuperação de 14 hospitais, a contratação para 400 Postos de Saúde da Família, dos quais 160 já estão prontos.

Ouça a entrevista no PodCast

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade