Feira de Santana

Sindicato busca regulamentar serviço de transporte por aplicativo em Feira de Santana

A presidente do Sindicato ressaltou que a lei deve partir do município.

29/04/2023 às 17h00, Por Laiane Cruz

Compartilhe essa notícia

Veículos
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O Sindicato dos Motoristas Autônomos por Aplicativos de Feira de Santana busca regulamentar o serviço junto ao poder público municipal.

De acordo com Viviã Rocha, presidente do Sindicato, ela foi a São Paulo para conhecer o processo de regulamentação ocorrido lá e mantém conversas com o secretário municipal de Transportes e Trânsito, desde dezembro de 2021, com essa finalidade.

Viviã Rocha
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“Estamos em conversas para que consigamos fazer uma regulamentação que seja saudável para o motorista, porque é necessário que isso exista. Hoje nós somos invisíveis aos olhos públicos, não se tem dados, e os que a gente tem são os que a gente vem buscando através dos nossos meios. As plataformas não disponibilizam nenhum tipo de dado para que o município ou a instituição que representa os motoristas venham a saber exatamente quantos motoristas por aplicativos têm em Feira de Santana”, informou Viviã Rocha.

Segundo a representante sindical, em Feira de Santana já existiram vários aplicativos de transporte, mas os que realmente rodam na cidade hoje são três mais conhecidos e um aplicativo de mulheres.

“Essa regulamentação vai possibilitar a questão de sermos vistos para fazermos parte de políticas públicas em favor da categoria, e a princípio venho dizer que o Sincap é parceiro do Sest Senat, onde a gente consegue descontos para os motoristas em cursos, e eles disseram que após a regulamentação essa parceria pode se tornar ainda mais forte, trazendo mais benefícios”, contou.

A presidente do Sindicato ressaltou que a lei deve partir do município.

“Provavelmente vai partir do próprio município a criação da lei, juntamente com a instituição e pelo que eu percebi em algumas conversas com o secretário vai ser feita uma comissão para que outras pessoas que fazem parte dessa modalidade venham a participar da criação da lei. Hoje não se paga nada ao município, nem as plataformas, nem o motorista. Estamos procurando a melhor a forma para que o motorista não seja prejudicado nessa relação”, pontuou.

Desvalorização profissional

A presidente do Sincap observou que atualmente existe a Lei do Aplicativo 13.640, que regulamenta o serviço, mas não existe a lei que regulamenta o trabalhador.

“Vem correndo aí nacionalmente e o presidente já mencionou desde o início do ano que vai fazer regulamentação federal. Nós acompanhamos diversas situações que acontecem com os motoristas e existe hoje uma desvalorização do serviço e do profissional, que está sendo tratado aquém. A partir do momento que se organiza, a visão já é outra, porque está tudo desorganizado. As plataformas não procuram um meio de organizar e nem querem, porque elas procuram somente atrair ganhos”, explicou ao Acorda Cidade.

Sobre os valores cobrados aos passageiros, Viviã Rocha destacou que os carros por aplicativos não podem ser concorrentes do transporte público.

“A questão dos valores cobrados é muito complicada, e o valor do carro aplicativo não pode ser concorrente do transporte público, e hoje a gente sabe que o transporte por aplicativo está equivalente ao valor do ônibus, então essa é uma pauta que estamos levando ao poder público. Um carro de aplicativo leva até 3 ou 4 pessoas por um valor de R$ 5,50, então acaba saindo mais caro o passageiro utilizar o ônibus”, sinalizou.

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Fica a dica , só tem lobo com pelo de cordeiro…. Manda essa pessoa aí quese diz ser presidente do sindicato do transporte de aplicativo, procura o que fazer, se juntando com o secretario de transporte e trânsito pra querer prender o trabalhador, ela tá armando a armadilha pra ver se consegue o objetivo dela que igual o preço do aplicativo com o do táxi, e o povo deixa de pegar o aplicativo .. ela deve ser alguém da empresa de ônibus ou alguém da prefeitura querendo que o trabalhador por aplicativo seja preso a esse sistema oprimidor, vai com teu papo e tua história pra outro lugar… Ninguém é besta….só os sem norção e quem não gosta de ler e entender que isso aí é uma armadilha pra querer acabar com os aplicativo de feira, quem vai cair nessa …. Ainda diz que foi na cidade de São Paulo pra ver como funciona lá…. O povo precisa acorda pra vida, o povo tem que dizer não . Não precisamos de seu sindicato nós pagamos o nosso INSS automo termos nossos benefício como trabalhador…. Alô categoria do transporte de aplicativo não vamos aceita esse sindicato.. aí é uma armadilha…. querendo o controla o aplicativo e oprimir o povo com as taxas abusivas… O nome disso chama sim sistema oprimidor…

  2. O pessoal que está questionando que a Vivian não é motorista de aplicativo não deve Trabalhar de aplicativos quem é que nuca viu ela rodando pela cidade quem não a conhece pessoalmente a conhece de nome é a regulamentação virá nos querendo ou não se não a ver uma regulamentação como é que se cobra das plataformas.falar de Aplicativos e difícil pois a própria categoria virá advogados delas

  3. Boa tarde!
    A motorista de app uber ou 99 Vivia presidente do sincaap-ba,desde quando conheço ela é sim motorista de App,é uma pessoa trabalhadora,dedicada,tem ajudado a classe de motoristas de App de forma relevante.

  4. Viviã é uma das motoristas de aplicativo mais profissionais que já conheci. A mais de 4 anos ela vem exercendo essa atividade de forma muito resiliente. Hoje ela além de exercer esta profissão, me representa com o motorista de aplicativo também, e tem feito de forma firme e altruísta. E sobre regulação é algo inevitável e necessária para nossa categoria.

  5. Vivia é motorista de aplicativo sim, aos desinformados que estão falando besteira, roda aplicativos a anos e desenrola a plataforma melhor que muito homem aí! Parem de falar o que não sabem e vamos se unir!

  6. Achava melhor se informa mais, pq Viviã é motorista de app. E eu sou a favor de regulamentação de preferência que parta dos motoristas ou sindicato ao invés de um político que seja apadrinhado pelos apps. Porque é o que vai acontecer…

  7. Fujam motoristas essas classes de sindicatos que tem por aí, é tudo para comer nas custas de vocês que acordam cedo para defender o pão de cada dia e eles mamar nas tetas sem fazer nada só balela, não permitam se não já era.

  8. Regulamentação vai gerar vínculo empregatício e vai prejudicar os motoristas.
    As plataformas vão ter que pagar direitos trabalhista, daí vão acabar desistindo de atuar no país.

  9. Não queremos isso, sou motorista de APP e não fui consultado se queria essa tal regulamentação. Sindicato, só quer sugar. Estamos muito bem como MEI, estou amparado pelo INSS. Então pra que inventar essa tal regulamentação? E se for preciso iremos nos mobilizar protestando contra.

  10. Motorista do aplicativo hoje por ter MEI, pode recolher INSS como autônomo, ou seja, ter direitos previdenciários e ainda mais: ter a liberdade de fazer sua carga horária, de escolher para onde quer ir fazer suas viagens, ter direito de ter uma ocupação e nas horas vagas trabalhar com aplicativo.
    Essa sede toda aí de regulamentar é simplesmente para o sindicato receber a contribuição sindical e as verbas do governo federal o qual ele é alinhado. Além do poder público extorquir mais impostos do trabalhador. O poder público realizar várias cobranças de taxas retirando do bolso do trabalhador.
    Esse sindicato aí está vendo o seu lado apenas. Aqui não tem nenhuma criança. Querem morder a fatia enorme do bolo com a regulamentação do trabalho de aplicativo, com seu imposto sindical e outras taxas.
    Essa presidente do sindicato procurou saber se a maioria dos trabalhadores querem essa regulamentação?? Com toda certeza não. E se sim ela mostre essa pesquisa como foi feita, qual órgão fez e onde ela foi registrada. Pq de papo furado já estamos cheios.

    1. Como sempre, os sindicatos querendo manter suas mamatas.

      Enquanto isso, o serviço fica mais caro, e o consumidor que lute para pagar a conta.

      Ademais, veja como esta mulher quer o bem dos motoristas filiados ao seu sindicato: “o carro de aplicativo não pode ser concorrente do transporte público”. Ao invés de valorizar um ponto atrativo e benéfico dos profissionais que ela diz defender, prefere falar uma asneira dessas.

      Este país é uma piada pronta.

    2. Eu quero saber se essa mulher é motorista de aplicativo mesmo. Ela mostre as corridas diárias que ela faz, e que não sejam meia dúzia.

      1. Oii amigo , assim como eu , Viviã trabalha exclusivamente com app. Faz parte do meu grupo de mulheres com 90 participantes. Conheço a luta desde o início e sei que a mulher é retada em tudo que faz 😉
        Estamos bem representados !!!!

        1. Que bom… obrigado pela informação. Mas qual interesse nesse regulamentação?? O motorista pode ser MEI, recolher previdência como autônomo. Agora me diga que vantagem o motorista terá nessa regulamentação?? Não perca seu tempo falando em direitos previdenciários que um MEI já tem… por favor.

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade