Dia do Cliente

"Sem clientes não tem empresa": comerciantes destacam importância do bom atendimento

O Dia do Cliente foi criado no ano de 2003.

15/09/2023 às 19h18, Por Gabriel Gonçalves

Compartilhe essa notícia

Neste ano de 2023 completam 20 anos em que o Dia do Cliente, celebrado nesta sexta-feira, 15 de setembro, foi criado. A data surgiu no Rio Grande do Sul, pelo empresário gaúcho João Carlos Rego, especialista em Marketing e Recursos Humanos.

Sua ideia era criar uma data diferenciada onde os clientes pudessem ser homenageados, ajudando a desenvolver uma relação de fidelidade entre os consumidores e os comerciantes.

Dia do Cliente
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

Além de promoções especiais e descontos, é promovida a distribuição de brindes e realização de sorteios neste dia. Além disso, a data é mais uma forma de agradecimento pela fidelidade, e estreitar relações entre o comércio e os consumidores.

A reportagem do Acorda Cidade deu um giro no município de Feira de Santana, e conversou com alguns comerciantes e clientes sobre a importância do dia, e a forma do tratamento nos atendimentos.

Milton Amorim, é gerente de atendimento do Atacadão 2 de Julho, que fica localizado na Rua Manuel Mathias. Segundo ele, os clientes possuem um grande peso na contribuição da existência de uma empresa, pois sem os consumidores, não há motivos para vender algo.

Dia do Cliente
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“Os nossos clientes, são as razões para existirmos aqui enquanto empresa. Então para se ter um bom atendimento, nós fazemos uma parceria, e é bom destacar que não somente a empresa cresce, como também temo o objetivo que estes clientes, também possam crescer, e é isso que estávamos vendo ao longo desses 28 anos que estamos no mercado. Muitos clientes cresceram conosco por conta do atendimento que Zé Grande, junto com Dona Zenilda sempre implementaram dentro da empresa. A cada ano, nós procuramos fazer mudanças para melhorar e fidelizar o nosso cliente”, afirmou.

Segundo Miltom, um mau atendimento feito para um cliente, pode ser algo negativo para a empresa, pois o comentário pode ser espalhado para outros clientes.

“Um cliente quando é mau atendimento em uma empresa, a tendência é que este comentário se espalhe, ou seja, outros clientes terão a informação que uma pessoa não foi bem atendida em determinada empresa. Mas aqui por exemplo, a maioria dos nossos clientes, são indicações de outros clientes, tanto que nem conhecemos eles por números, conhecemos pelo próprio nome, pois se tornaram nossos amigos”, disse.

Ao Acorda Cidade, Miltom também destacou a forma de atendimento que é feita pela empresa.

“Hoje nós temos aqui o autoatendimento, o próprio cliente chega em nossa loja, escolhe os produtos e vai direto no balcão, assim como também nós temos o nosso setor de vendas externas, além do processo de televendas. Eu digo que é um desafio a cada dia, até porque estamos no mercado há 28 anos, mas os desafios são bons, pois é uma demonstração para que tenhamos mais força e continuar”, pontuou.

Joácio Oliveira Borges é cliente do Atacadão 2 de Julho há 15 anos, mas também é comerciante na cidade de Cachoeira. Segundo ele, tudo que precisa para o seu mercadinho, recorre em Feira de Santana.

Dia do Cliente
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“Eu sou cliente aqui há cerca de 15 anos, é uma empresa que atende muito bem aos clientes e não tenho do que reclamar. Tudo que eu preciso lá no meu mercadinho, recorro aqui, e se não tiver, aí realmente eu tenho que fazer uma outra alternativa, mas aqui é o meu espaço já garantido, todo mês estou aqui fazendo compras. Eu até digo que é um dever, uma obrigação nossa, atender bem aos clientes, pois se não tem clientes, vão embora, sem cliente, não tem empresa”, declarou.

Proprietário de uma panificadora no Conjunto Jomafa, Alexandre Santos também é cliente do Atacadão 2 de Julho. Ao Acorda Cidade, ele também enfatizou a importância do bom tratamento ao cliente.

Dia do Cliente
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“O cliente sempre vai estar em primeiro lugar, a gente sempre tem que ter respeito, atenção, pois a gente não vive sem cliente. Eu cresci comprando aqui, hoje eu tenho minha panificadora, tenho meu mercado, mas sempre quando falta, venho aqui no Atacadão para repor o meu estoque”, disse.

Para Agrimaldo Macedo, gerente de uma das lojas da Dudu Naturais, o melhor tratamento dado a um cliente, é a garantia que aquela pessoa irá voltar mais vezes no estabelecimento comercial.

Dia do Cliente
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“Um bom tratamento dado ao cliente, é como uma forma de manter o cliente e fazer com que ele venha várias vezes aqui na loja, assim como este mesmo cliente fazer propagandas e novas pessoas também passe a frequentar a loja. Já quando este cliente é mau atendido, a situação é invertida, ou seja, é uma propaganda negativa. Hoje nós temos a oportunidade para todas as modalidades com pagamento, seja em cartões de crédito, espécie e também PIX”, disse.

Dia do Cliente
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

Ana Nery Oliveira é considerada como cliente fiel da Dudu Naturais. Ao Acorda Cidade, ela contou que sempre está na loja para comprar produtos, e manter a saúde em dia.

Dia do Cliente
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“Eu sempre compro aqui por conta do bom atendimento que tenho. Os meninos são maravilhosos, produtos de qualidade, além dos preços que são excelentes, ainda mais que eu utilizo muitos produtos para malhar, para treinar, então minha vinda aqui, é certa”, concluiu.

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Tenho uma boa história, na *** do shopping, comprei um sapato, fui fazer uma troca mais meu vendedor não estava lá no momento, pedi a outro para fazer a troca, ele não quis fazer , veio outro e fez , ele só não sabia que eu iria comprar mais , perdeu uma venda de 4 mil , por que não fez a troca. 😁🫵🏻

  2. Existe exceção, mas eu deixei de ir e comprar no comércio de Feira há alguns anos devido a falta de empatia, de cordialidade, educação, etc.. de vendedores de chegar ao ponto de você entrar na loja e dá um bom dia e nem olharem em sua cara quem dirá responder. sinceramente eu não entendo como pode haver tantas pessoas assim sendo vendedores, mas basta ir em algumas lojas do centro e em poucos minutos você será mal tratado em alguma delas infelizmente.

  3. Em algum momento as vezes nós clientes sentimos ignorados por alguns vendedores em determinados estabelecimentos pois olham pra nós clientes como estivessem atrapalhando eu sempre entendi que a loja é o cliente e não o espaço físico nesta matéria muitas empresas precisam instruir os seus colaboradores que sem cliente não existe empresa

  4. Atacadoes,parem de tá circulando empilhadeira dentro do mercado com cliente dentro, qualquer hora dessas vai atingir uma criança,um cliente e não vai ser nada bom pra ninguém!

  5. Pois é, a muito tempo eu prefiro comprar na internet do que ir pro comércio de feira e ser mau atendida, elas olham suas vestis, seus cabelo tudo, povo mal educado, não lembra que somos nós clientes que levamos o dinheiro do pão pra eles comerem, deveriam passar por uma reciclagem todo ano esse povo.

    1. O antendimento em feira de Santana pode até ser ruim mas o de Salvador, pelo amor de Deus, nunca vi igual em péssima qualidade, o pessoal não te encara nos olhos, se fazem de surdos, vc tem que pedir rápido se não eles atendem outro, uma preguiça desgraçada que nunca vi, por isso que falam que baiano é preguiçoso mas eles se referem aos de Salvador kkkkkkkkkkk

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade