Feira de Santana

Presidente do Sicomfs faz avaliação positiva do Arraiá do Comércio 

O 20º Arraiá do Comércio deu início no último dia 8 e encerrou nesse domingo (16).

18/06/2024 às 06h20, Por Jaqueline Ferreira

Compartilhe essa notícia

Penúltimo dia / Quixabeira da Matinha
Foto: Ney Silva/ Acorda Cidade

Com uma marcante presença do público, o Arraiá do Comércio 2024 vai deixar saudades para quem esteve na Praça Bernardino Bahia, no centro de Feira de Santana, para acompanhar os nove dias de festejos juninos antes mesmo da chegada do São João. O presidente do Sindicato do Comércio (Sicomfs), Marco Silva, fez um balanço inicial para avaliar os benefícios da festa para o comércio do centro da cidade. Segundo ele, o resultado foi bastante positivo.  

O evento promovido pela Prefeitura de Feira em parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc) teve o objetivo de atrair mais movimento para o comércio e, consequentemente, para os estabelecimentos comerciais do entorno. 

O 20º Arraiá do Comércio iniciou no último dia 8 e encerrou nesse domingo (16) ao som, ritmos e gostos que trazem o melhor da tradição nordestina por meio da cultura, do artesanato, da agricultura familiar, mas principalmente da alegria, tudo isso, gerando renda e emprego para Feira de Santana e região.

Marco Silva
Foto: Paulo José/Acorda Cidade

“A avaliação é muito positiva, foram nove dias de eventos que trouxeram movimento para o comércio, eventos que trouxeram muita renda para o pessoal da agricultura familiar que estavam ali vendendo seus produtos, vendendo licor, bolos, doces, todo esse dinheiro a gente sabe que volta a girar na economia porque são pessoas que moram aqui em Feira de Santana, na zona rural, vai comprar novos produtos, matéria-prima e também o comerciário”, pontuou Marco Silva em entrevista ao portal Acorda Cidade.

De acordo com o presidente do Sicomfs, com a ampliação do horário de atendimento, houve mais contratações, além de que o comerciário pode aproveitar também a festa.

Este ano, a estimativa do comércio era crescer de 3% a 5% as vendas durante o Arraiá, mas, com as primeiras análises, o setor foi surpreendido com um aumento em torno de 10% comparado ao ano anterior.

“De um sábado (8), até o outro sábado (15), antes do São João, foi muito bom. Temos informações de várias lojas no centro que sábado passado foi o melhor dia, inclusive, melhor que o dia das mães”, declarou.

As lojas de confecções, calçados, joias ganharam destaque como os segmentos que mais venderam, assim como alimentação e bebidas.

Segundo Marco Silva, o evento tem se consagrado ainda mais a cada edição. Pensando nos próximos anos, logo no mês de julho uma avaliação é realizada para pontuar o que deu certo e o que pode melhorar.

Um projeto para 2025 será apresentado, onde o presidente quer propor o Arraiá do início de junho até o São Pedro.

“Nessa avaliação, a gente trata desse ano que já aconteceu e já planeja o ano que vem. Nossa vontade não é planejamento, minha vontade era que o Arraiá do Comércio já estivesse aí desde o dia das mães, passando por namorados, até o São Pedro, para a gente fechar esse ciclo”. Seria fantástico, como tem algumas cidades, como Campina Grande, como Caruaru, cidades que são 30 dias de festa, 45 dias de festa, tudo isso traz turistas, traz recurso para a cidade”.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade