Feira de Santana

Cerca de 15 milhões serão investidos inicialmente na duplicação da Artêmia Pires, diz Colbert

De acordo com Colbert, as obras estão previstas para começar no início do mês de julho e deve durar em torno de um ano.

27/06/2024 às 15h51, Por Jaqueline Ferreira

Compartilhe essa notícia

Congestionamento/ trânsito
Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

Na quarta-feira (26), o prefeito de Feira de Santana assinou a ordem de serviço para a requalificação e a duplicação da avenida Artêmia Pires, localizada no bairro SIM. Nesta quinta-feira (27), o gestor falou ao Acorda Cidade sobre o investimento de cerca de 15 milhões que ficará sobre a responsabilidade da empresa P. Jota Construções. 

📲 NOTÍCIAS: siga o canal do Acorda Cidade no WhatsApp

De acordo com Colbert, as obras estão previstas para começar no início do mês de julho e devem durar em torno de um ano, trazendo benefícios para a população que vive no entorno e que também trafega pela região. 

“Vão ser em torno de quatro quilômetros e meio, começando na Avenida Fernando Pinto de Queiroz na direção da FTC, na direção do Anel de Contorno. Eu pedi recursos à Câmara de Vereadores, a Câmara não liberou e eu dependo de recursos para fazer uma drenagem profunda no restante da Artêmia Pires, que vai até o Jardim Brasil e até a Lagoa de Berreca. Isso eu não tenho ainda, estive em Brasília agora atrás de recurso, mas nesse trecho inicial que é um trecho que tem uma inclinação, uma declividade, uma gravidade que permite que a drenagem possa ser uma drenagem que não seja tão comprometedora, nós vamos fazer esse trecho inicial”, explicou. 

Segundo o prefeito, o outro trecho da avenida não foi possível incluir no projeto, justamente, por conta da drenagem que tem um custo muito elevado e neste momento, não será possível com o valor orçamentário disponível. 

Prefeito Colbert
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

“O custo de drenagem é extremamente mais elevado. Por isso é que pedi emprestado recursos à Câmara de Vereadores há um ano e a Câmara está negando. Então nesse trecho que nós vamos fazer, entre a Fernando Pinto de Queiroz até chegar no Contorno, é o que nós vamos começar porque temos reserva de recursos suficientes para pagar essa parte inicial da duplicação da Artêmia Pires”, acrescentou.

Desde algum tempo, o gestor vem falando sobre a duplicação na avenida. Um ponto questionado é se haverá espaço na via, disputado com os condomínios, para haver a duplicação. Sobre isso, Colbert também comentou. 

“Aquela parte inicial entre a Avenida de Contorno até chegar na FTC, que tem uma restrição de espaço muito grande pelos condomínios, nós estamos analisando a perspectiva também uma segunda saída da Artêmia Pires. Então esperamos que isso possa também ser objeto de trabalhos que nós vamos deixar projetados e estamos começando agora”. 

Foto-Artemia-Pires-Secom
Foto: Reprodução/ Secom

Ainda segundo Colbert, a obra foi iniciada no último ano do seu mandato porque durante a sua gestão houve muitos percalços, como o empréstimo negado pela Câmara. 

“Eu podia começar essa obra no último dia de mandato. Eu não consegui fazer antes por várias razões e várias dificuldades. A começar do período previsto que era começar em 2020, mas com aquela circunstância toda difícil que vimos da pandemia, a economia parou de 2020 a 2021, então 2022 as coisas praticamente começaram, a licitação passou em 2023 ainda com vários questionamentos, portanto eu estou começando o que é importante fazer. O importante é que a gente comece esse projeto”, declarou.

Ao Acorda Cidade, Colbert ainda ressaltou a necessidade de integrar o projeto com outras duplicações, como a do Anel de Contorno, para obter a melhor trafegabilidade entre as avenidas. 

“Estamos aguardando a expectativa do projeto que vai ter de duplicação da Avenida de Contorno, porque tudo isso é importante que a gente saiba como nós vamos sair, tanto da Noide Cerqueira, quanto da Artêmia Pires, quanto também da avenida Sérgio Carneiro para poder integrar nesse novo sistema de trânsito que deve ser feito aqui em Feira de Santana. Portanto, o que precisamos agora é de dinheiro para fazer a drenagem profunda da Artêmia Pires como um todo. E esse dinheiro à Câmara de Vereadores, a sua presidente há um ano e meio, impede que esses recursos cheguem para serem aplicados”.  

Com relação à construção do hospital municipal, Colbert Martins explicou que deve se reunir com a empresa responsável e até a próxima quarta-feira (3) pretende dar a ordem de serviço.

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade

Leia também:

Secretaria de Saúde vai mudar de endereço; prédio da João Durval será hospital municipal

Serviços da Secretaria Municipal de Saúde já funcionam em novo endereço

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Investir 15 milhões na artêmia pires com tantos bairros sem infra instrutura sem rede de esgoto necessitando de uma melhora para população.vai investir na artêmia pires sabendo que isso era para ter feito antes quando começou a fazer os condomínios,prefeito olha para a população mais carente tu tá querendo indenizar quem já tem dinheiro

  2. E vem ai, se vier, mais um armengue eleitoreiro desse grupo nefasto de Zé Ronaldo e cia que “desministra” a cidade há mais de 20 anos retrocedendo-a mais de 60 na história. Mas nada que o feirense alienado, burro e doutrinado não mereça. Se wuer têm coragem de mudar e eleger um candidato de um grupo novo e permanecem nessa ditadura ridícula a vida toda. Não é atoa que essa cidade é chamada de roça!

  3. A justiça deveria proibir esses absurdos, uma gestão findando e inoperante, fica tentando emplacar obras que sequer vai sair do papel, E SE SAIR, O PADRÃO SERA O MESMO DE MUITAS QUE TEM NA CIDADE.

  4. Pq não duplicou no início, quando começou os empreendimentos?
    Sempre assim a população perde novamente.
    E alguns ganham novamente 🥱

  5. Final de mandato esse aí agora inventando obra vai deixar a bomba para o próximo prefeito meu Deus esse cidadão acabou com minha feira de Santana

  6. Tudo culpa do grupo de Zé Ronaldo,que liberou a construção daqueles condomínios no início da artêmia…no tempo ,o que circulava na cidade,era que ele fazia parte da FTC…precisava valorizar a área!!!

  7. O LOCAL QUE ESTA URGENTEMENTE PRECISANDO DE OBRAS COMO PAVIMENTAÇÃO E REDES DE ESGOTO É RUAS DE BAIRROS POIS EXISTE RUAS EM NOSSA CIDADE DE FEIRA DE SANTANA QUE JÁ TÊM 40 ANOS E NUNCA FOI PAVIMENTADA É RUAS ESTRADA DE TERRA E PARA PIORAR AINDA MAIS NAO TEM REDE DE ESGOTO SEM QUALQUER PAVIMENTAÇÃO OU SEJA ESTA RUAS BAIRROS JÁ TÊM 40 ANOS POVOADA MORANDO PESSOAS E NUNCA GANHOU UMA PAVIMENTAÇÃO A EXEMPLO DISSO É A RUA IGUAJE BAIRRO MOCHILA EM FRENTE AO CONDOMÍNIO PRINCESA DO SERTÃO

    1. Que esgoto , a Antiga gestão de José Ronaldo nunca fez esgoto, preferi pavimento para depois a Dona Embasa vem quebrando tudo , e jogando os gastos para o povo , o certo era esgoto para depois pavimento

  8. Aquele gargalo inicial da Artemia é consequência da falta de planejamento, responsabilidade do grupo político que controla a prefeitura há décadas.

  9. O contribuinte paga a farra de gastos públicos. Miopia do “gestor” anterior não previu a expansão imobiliária da região, aliado a usura das construtoras.. No final pagamos a conta, como pagamos com a mesma miopia com viadutos que são gargalos explícitos para o trânsito, sem falar no elefante branco do BRT.

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade